O Rio Branco

Hoje é 21 de Setembro de 2018

Esportes

Nas penalidades, Galvez supera o Atlético e leva 1º turno

04 de Março de 2018 às 08:14:54

Numa decisão emocionante e decidida somente nas cobranças de penalidades, o Galvez conquistou neste sábado (3), na Arena da Floresta, o título do primeiro turno do Campeonato Acreano, após empate no tempo normal por 1 a 1 e vitória nas cobranças de penalidades por 4 a 3.

Com a conquista do turno, o Galvez ganhou calendário nas competições nacionais do próximo ano, assim como uma cota de mais de meio milhão de reais pela participação do clube nas disputas das copas Brasil e Verde.

Galvez – 2018. Em pé, da esquerda para a direita: Kinho, Leo Mineiro, Máximo, Rafael, Gilson e Daniego. Agachados: Thaumaturgo, Adriano, Ley, Tonho Cabañas e Ciel. Foto/Manoel Façanha

 

Atlético Acreano- 2018. Em pé, da esquerda para a direita: Toró (comissão técnica), Álvaro Miguéis (técnico), Rafael Barrios, Kássio, Diego, Rafael Barros, Neto, Dorielson Mendes e Alceivo (preparadores de goleiros). Agachados: João Marcos, Léo, Matheus, Leandro, Ancelmo e Polaco. Foto/Manoel Façanha

 

O assistente Rener Santos, o zagueiro Gilson, o árbitro Antonio Pinheiro, o zagueiro Diego e o assistente Fábio Nascimento momento antes da bola rolar para Galvez e Atlético. Foto/Manoel Façanha

Próximos jogos

Os dois times retornam a campo no próximo dia 8 de março, no estádio Arena da Floresta. O Galo Carijó terá pela frente o Morcego (17h30) e o Imperador pega o Vasco da Gama (19h30). A primeira rodada será encerrada no domingo (11) com outros dois jogos, um deles no estádio Ferreirão, onde o Plácido de Castro recebe o time do Humaitá, às 15h15. Na capital, precisamente no estádio Florestão, às 15h30, o Rio Branco encara o São Francisco.

Jogo

O meia Ciel acompanha de pelo o atacante celeste Rafael Barros. Foto/Manoel Façanha

Os primeiros dez minutos fora lá e cá, com as duas equipes buscando o gol, mas o time celeste quase abriu o placar com o atacante Polaco. O jogador celeste entrou em velocidade, tirou a bola do goleiro Máximo, mas a redondinha explodiu no travessão.

Mais atrevido, o Galo tentava surpreender o Galvez nas finalizações de fora da área, numa delas o atacante Polaco voltou a assustar o goleiro Máximo.

Numa final bem disputada, os zagueiros tiveram uma tarde e noite de muito trabalho. Foto/Manoel Façanha

O Galvez chegou com perigo somente numa jogada aérea aos 34 minutos. O zagueiro Rafael ganhou da defesa e testou para o gol, mas a bola desviou num adversário e saiu pela linha de fundo.

Gols !

O atacante Polaco e o volante Léo Mineiro fizeram um bom duelo nesta final de primeiro turno. Foto/Manoel Façanha

Na etapa complementa, a partida continuou com certo equilibrio, mas o Galo Carijó novamente voltou a acertar o travessão do goleiro Máximo. Rafael Barros se livrou da marcação e soltou a pancada de fora da área, mas a bola encontrou o pé da trave do Imperador, aos 16 minutos.

Refeito do susto, o Imperador abriu o placar numa pancada de fora da área do atacante Adriano. O goleiro Rafael Barrios tentou espalmar a bola, mas acabou falhando feio, aos 17 minutos.

Com a derrota o Galo Carijó foi pra cima do adversário e quase empatou com o volante Kássio, mas o jogador celeste, após rebote do goleiro Máximo isolou a bola para fora, aos 29 minutos. Cinco minutos depois, o Galo Carijó perdeu o zagueiro Diego, após ele segurar o lateral direito Ley e levar cartão vermelho do árbitro Antonio Pinheiro. Um minuto depois, o atacante Tafarel quase ampliou a vantagem para o Imperador, com a bola levando perigo ao gol de Rafael Barrios.

O zagueiro celeste João Marcos vibra com o seu gol de empate contra o Galvez aos 43 minutos do segundo tempo. Foto/Manoel Façanha

Mesmo com um jogador a menos, o Galo continuou atacando e, aos 43 minutos, após escanteio, o zagueiro João Marcos apareceu no segundo pau e testou a bola para fundo da rede do Imperador. Já nos acréscimos, o volante Kinho acabou expulso por entrada violenta em Rafael Barros.

Pênaltis

Em noite de sorte e boas defesas, o goleiro Máximo tira a perna a penalidade do atacante Eduardo. Foto/Manoel Façanha

Nas cobranças de penalidades o Galvez mostrou mais eficiência e venceu por 4 a 3. Rafael Barros, Polaco e Eduardo desperdiçaram as cobranças do time celeste, enquanto pelo Galvez apenas Gilson e Ley erraram. Ciel, Chumbo, Léo Mineiro e Tafarel finalizaram para dentro do gol suas cobranças em favor do Galvez. Neto, Kássio e Rafael Tanque converteram suas cobranças para o Atlético Acreano.

Após a falha do gol do Galvez, o goleiro Rafael Barrios chegou e pegar duas penalidades, mas não foi suficiente para evitar a perda do título do Galo Carijó. Foto/Manoel Façanha.

Súmula
Galvez 1 x 1 Atlético-AC
Data: 03/03/2018
Horário: 17h
Local: Arena da Floresta
Público: 680 pagantes
Renda: R$ 6.900,00
Gols: Adriano (Galvez) e João Marcos (Atlético)
Árbitro: José Antônio Pinheiro
Assistentes: Rener Carvalho e Fábio Nascimento
CA: Gilson, Adriano (Galvez) | Léo, Diego (Atlético) CV: Diego e Pisika (Atlético) e Kinho e Marinho (Galvez)

Galvez: Máximo; Ley, Gilson, Rafael e Thaumaturgo; Leo Mineiro, Kinho, Daniego (Neném) e Ciel; Adriano (Tafarel) e Tonho Cabañas (Chumbo). Técnico: Zé Marco

Atlético Acreano: Rafael Barrios; Matheus, Diego, João Marcos e Léo Morais (Rafael Tanque); Leandro Jucá (Vilson), Kássio e Ancelmo (Eduardo); Polaco, Neto e Rafael Barros. Técnico: Álvaro Miguéis.

 

 

MANOEL FAÇANHA




Compartilhar