O Rio Branco

Hoje é 21 de Setembro de 2018

Famosos

Ex-mulher de Chorão relembra 5 anos da morte do vocalista do Charlie Brown Jr.

06 de Março de 2018 às 10:46:08

Graziela Gonçalves, ex-mulher de Chorão, usou seu perfil no Instagram nesta terça-feira, dia 6, para lembrar os cinco anos da morte do cantor.

"Lembra daquela estrela? Aquela mais brilhante, pra quem a gente pediu tantas coisas numa noite de verão e que virou tatuagem na nossa pele? É pra ela que eu olho quando eu quero falar com você . A luz é toda sua. Tenho certeza que você escuta. Não só a mim, mas a tantas pessoas que levam o teu nome nas orações que mandam pro céu. E assim você se torna eterno. Pra sempre gravado no coração de todos que te amaram e ainda te amam e que tem a certeza de que nada foi em vão", escreveu ela.

O vocalista da banda Charlie Brown Jr. foi encontrado morto em seu apartamento, em São Paulo, no dia 6 de março de 2013 após uma overdose de cocaína.

Ele e a estilista se separaram três meses antes da tragédia justamente por conta do vício do cantor. "Não houve pedido de divórcio e nem ficamos sem nos falar. Tivemos inúmeras brigas, idas e vindas por causa da dependência química dele. Faz quatro anos que ele voltou a cheirar. E, de um ano e meio para cá ele passou a usar cocaína com mais intensidade. Achei que, por ser o grande amor dele, o porto seguro, a separação seria a última tentativa para ele cair na real e ver que, se quisesse ficar comigo, deveria parar de usar. Era uma moeda de troca", lamentou Graziela à revista Isto É após a morte do artista.

Cinco anos sem Chorão

Há exatos 5 anos, nesse mesmo dia 6 de março, o rock nacional perdia um de seus maiores ídolos da geração dos anos 1990. Alexandre Magno Abrão, o Chorão, vocalista do Charlie Brown Jr., foi encontrado morto em um apartamento na zona oeste de São Paulo. Ele tinha 42 anos.

A carreira do artista nascido em Santos começou no final dos anos 1980, ao conhecer o baixista Champignon. Com Renato Pelado, Thiago Castanho e Marcão, montaram o Charlie Brown Jr., que gravou seu primeiro álbum,Transpiração Contínua Prolongada.

O disco trouxe sucessos como O Coro Vai ComêProibida pra Mim e Tudo que Ela Gosta de Escutar. Dois anos depois, mais hits com o disco Preço Curto, Prazo Longo. A música Te Levarfoi usada como abertura do seriado Malhação, da Rede Globo. O CD seguinte, Nadando Com os Tubarões, foi o último do grupo com a formação original. Eles registrariam mais oito álbuns.

Chorão também se envolveu em polêmicas. No ano de 2004, agrediu o vocalista Marcelo Camelo, do Los Hermanos, no aeroporto de Fortaleza. O motivo seria a declaração de Camelo que criticava a presença do Charlie Brown Jr. em um comercial da Coca-Cola.

Em 2005, Marcão, Pelado e Champignon saíram do grupo de maneira conturbada, ocasionando a volta de Castanho. Marcão retornaria ao grupo em 2011, assim como Champignon. Chorão e o baixista brigaram em um show em Apucarana, no Paraná, mas logo houve uma reconciliação. Champignon foi encontrado morto no dia 9 de setembro de 2013, poucos meses após a morte de Chorão.

Chorão também fez o roteiro do filme O Magnata (2007), com o ator Paulo Vilhena no papel principal. Neste ano, estreou o musical Dias de Luta, Dias de Glória, que retrata a história de Chorão.

Por Band.com.br com Estadão




Compartilhar