Biblioteca Central da Ufac completa 36 anos

A Biblioteca Central da Universidade Federal do Acre (Ufac) faz aniversário nesta sexta-feira, 17, completando 36 anos. O prédio foi inaugurado em 17 de agosto de 1982, pelo então reitor Áulio Gélio Alves de Souza.

Em seu livro “História da Criação do Ensino Superior no Acre” (Thesaurus, 2006), nas páginas 141-142, o ex-reitor escreve sobre aquele momento: “Foi um ato solene e festivo, pois estávamos inaugurando o prédio mais imponente do Campus, com área útil construída de 3.500 m². O ponto culminante da festa foi a inauguração de uma placa em forma de livro, situada em um pedestal no pátio central que recebeu o nome de Ruy Alberto Costa Lins, num preito de gratidão ao grande benfeitor e principal colaborador na edificação daquele complexo arquitetônico.”

O nome da biblioteca é em homenagem a Ruy Alberto, então superintendente da Zona Franca de Manaus (Suframa); durante sua gestão foi construído o campus da Ufac em Rio Branco. Nesses 36 anos, a Biblioteca Central experimentou diversas melhorias; maior diversidade na oferta de serviços, informatização, climatização, aquisição de novo mobiliário e ampliação do acervo. 

“A biblioteca é o coração da universidade; é onde nossos alunos fazem suas pesquisas. A Ufac tem investido bastante em acervo, com compra de livros impressos e e-books”, diz a reitora da Ufac, Guida Aquino. “Neste momento, empenhamos R$ 500 mil para novos acervos, considerando os projetos políticos pedagógicos, que estão sendo reformulados.”

A Biblioteca Central tem a função de solicitar, registrar, selecionar, tratar tecnicamente, organizar e disponibilizar informação e serviços para atender às necessidades das atividades dos programas de ensino, pesquisa e extensão da universidade. A Biblioteca Educacional, no Colégio de Aplicação, e as bibliotecas setoriais, do campus Floresta, em Cruzeiro do Sul, e de núcleos da Ufac no interior estão vinculadas à biblioteca do campus-sede.

Atualmente, o espaço conta com um acervo de mais de 55 mil títulos (cerca de 190 mil exemplares) de materiais bibliográficos, entre livros, trabalhos acadêmicos, folhetos e periódicos distribuídos nas áreas de ciências agrárias, biológicas, humanas, da saúde, engenharias, exatas e da terra, linguística, letras e artes. Tubo aberto para consulta da comunidade interna e externa.

“Além da diversidade do acervo, que pode ser consultado e emprestado à comunidade acadêmica, a biblioteca desempenha um papel muito importante para a comunidade externa, que também usufrui do nosso espaço para pesquisa e estudo”, destaca a diretora da Biblioteca Central, Socorro Cordeiro.

 

(Ascom/Ufac)


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.