Sebrae e Seaprof buscam consolidar cadeias produtivas do Alto Acre

Durante as nove noites no Parque de Exposição - Marechal Castelo Branco, em Rio Branco, no espaço “Fazendinha” é possível encontrar uma diversidade de produção local, dentre elas estão em destaque às produções do Alto e Médio Acre.

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Acre (Sebrae/AC) em parceria com o Desenvolvimento Econômico Territorial - Região do Juruá/Tarauacá e Envira (DET) vem realizando há um ano o trabalho de aprimoramento dos produtos de extração orgânica, como açaí, mandioca, castanha, feijão entre outros.

Para a gestora de programa de agronegócios no Juruá pelo Sebrae,  Laís Mappes, essa participação na Expoacre 2016 potencializa a oferta dos produtos da região do Juruá e Envira.

“As pessoas ainda não conhecem o que é produzido no Estado do Acre porque acham mais cômodo ir atrás do que é de fora. A região do Juruá produz produtos de excelente qualidade. Há um ano estamos nestes segmentos, fora outros que já apresentamos em outras feiras. Quem visitar o nosso estande na Fazendinha vai ter a oportunidade de conhecer e adquirir nossos produtos” disse Laís.

Para Antônio Josué de Freitas visitar a Fazendinha no setor do agronegócio, e ver os produtos da sua região é uma novidade, esses produtos não são encontrados em supermercados da capital.

“Eu fiquei quase emocionado quando provei da nossa famosa farinha Melito, lá da querida Tarauacá, voltei no tempo, lembrei de quando comia na casa de meus avós. Produto dessa qualidade eu só encontro em algumas bancas do Mercado Municipal e no festival do feijão”, destacou Antônio.

Já para o produtor de feijão e de farinha de Cruzeiro do Sul, Manoel Almeida de Souza, o Sebrae e os parceiros têm oportunizado bons negócios e também de demonstrar nossas produções.

“Se avaliarmos bem, o Sebrae e o DET têm unido algumas das principais manias de sobremesa dos acreanos. Quem leva o açaí, leva a farinha, e não deixa de experimentar a tapioca com castanha. O feijão tem para todos os gostos, dos 700 kg que trouxemos, já foram vendidos quase que a metade. Estamos agradecidos por essa oportunidade e os elogios que a gente recebe” frisou Manoel.

O projeto envolve Governo do Acre, Emater, além das prefeituras de Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Porto Walter, Marechal Thaumaturgo, Jordão, Tarauacá e Feijó.

Empresários interessados em comercializar os produtos podem entrar em contato com o Sebrae pelo (68) 3216-2100 ou 0800 570 0800 e falar no Programa de Agronegócios.

Victor Augusto