Obras de saneamento integrado avançam em Jordão

Uma das políticas públicas que ganham destaque na gestão Tião Viana está nos investimentos em saneamento integrado nas cidades consideradas de difícil acesso, como Marechal Thaumaturgo, Porto Walter e Santa Rosa. Outro município que também recebe essas aplicações é Jordão.

No último fim de semana, o diretor-presidente do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa), Edvaldo Magalhães, acompanhado de uma equipe técnica, esteve na cidade para dialogar com gestores da prefeitura e representantes da nova empresa contratada e anunciar a retomada das obras.

“Foi feita uma inspeção, com a construtora, dos locais que irão receber as frentes de serviços. Neste período de chuvas, iremos nos dedicar ao transporte de insumos e maquinários aproveitando a navegabilidade dos rios e a previsão é de que as obras peguem um grande ritmo no inicio de maio”, relata Magalhães.

A cidade receberá a pavimentação de 7,75 quilômetros (km) de ruas, drenagem de águas pluviais em 4,5 km de vias, rede de esgoto com 7,03 km de extensão, uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), além de 50 módulos sanitários, 230 unidades domiciliares de água tratada, rampa de concreto armado e Terminal de Transbordo.

“Em parceria com a prefeitura da cidade já realizamos desde 2015, uma distribuição de água para 100% da área urbana de Jordão diariamente, sem interrupções. Agora o governo Tião Viana realiza mais ações para proporcionar mais qualidade de vida aos moradores do município”, destaca o gestor.

Os serviços compõem o Programa de Saneamento Ambiental e Inclusão Socioeconômica do Acre (Proser), conduzidos pelo Depasa e pela Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan). No município, o governo do Acre investe mais de R$ 20 milhões, por meio de uma parceria com o Banco Mundial.

Romerito de Menezes, morador da rua Tadeu Teixeira fala das expectativas pelo avanço das obras, principalmente pelos novos pavimentos. “Meu sonho é poder chegar em casa sem lama nos pés. Neste tempo de muita chuva, eu tenho que cortar caminho em terrenos de vizinhos para não se sujar tanto. Isso todos os dias, não é fácil. Por isso, esses trabalhos feitos pelo governo vão melhorar a vida da gente”, comemora.

 

 

Agência


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.