O Rio Branco

Hoje é 21 de Setembro de 2018

Acre

VIDEO: Prefeito Mazinho Serafim é acusado de agredir vereador em Sena Madureira

21 de Junho de 2018 às 09:19:07

O vereador Josandro Cavalcante (PSDB) registrou um Boletim de Ocorrência no início da noite desta quarta-feira (20) contra o prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim (MDB), por supostas agressões e ameaças que ele teria sofrido em uma via pública do município, após receber uma denúncia de falta de medicamento na farmácia do município e se dirigir ao local para verificar.

Segundo o parlamentar, Mazinho Serafim foi avisado que ele estaria fiscalizando a farmácia do município e foi ao prédio da Câmara de Vereadores tirar satisfação. A visita nada amistosa do prefeito foi registrada por populares que filmaram o momento que Serafim caminha em direção a Cavalcante, dizendo: “você é um moleque, tá certo? Acostumado a mexer com criança, moleque, moleque”.

Com o dedo em riste, Mazinho Serafim continua as agressões verbais: “Vagabundo como você não devia nem tá hoje representando o povo. Tô dizendo pra você, você representa o quê para o povo? Nada. Acostumado a mexer com criança. Aliciador de menor. Condenado pela Justiça. Vagabundo”, disse o gestor municipal que em seguida se dirigiu ao carro com seus assessores.

Josandro Cavalcante filmou todo o episódio com um celular. O vídeo mostra ainda o momento que o vereador sofre uma agressão de um homem que de acordo com informações de populares seria um policial militar da reserva que estaria trabalhando como segurança de Mazinho Serafim. Após o episódio, Cavalcante foi à delegacia do município e registrou um Boletim de Ocorrência.

Procurado pela reportagem, Josandro Cavalcante informou que, “ontem na Câmara municipal, eu denunciei a falta de medicamentos na farmácia do município e disse que não tinha Captopril e Losartana, remédios que não podem faltar para a população, mas o secretário de saúde Daniel Herculano foi a um programa de rádio que tinha medicamento sobrando”, destaca.

De acordo com o vereador, quando a população ouviu a entrevista do secretário de saúde correu para a farmácia e um tumulto teria sido iniciado quando os populares foram informados que os remédios que procuravam não estariam disponíveis. Revoltados, eles teriam ligado novamente aa Josandro Cavalcante que compareceu ao local para checar a situação da farmácia.

“Sou vereador há 10 anos, e nunca me meti em confusão. Nunca fui aliado de nenhum prefeito. Os outros prefeitos respeitavam, já que sempre fiz um mandato independente, ele não. Educadamente, eu pedi licença e solicitei falar com o bioquímico que me atendeu de forma cortês. Eu pedi autorização para visitar o estoque, mas o bioquímico disse que só poderia com autorização do secretário”.

O parlamentar informa que retrucou e informou que era vereador e fiscal do povo. “Entrei, constatei que realmente faltam medicamentos, fiz fotografias do local e sai. Com 20 minutos o prefeito chegou na Câmara fechando a saída do meu carro, juntamente com o secretário de saúde e dois seguranças. Ele passou a me agredir verbalmente e um segurança me agrediu fisicamente”, enfatiza.

A reportagem de ac24horas tentou contato telefônico com o prefeito Mazinho Serafim para ele apresentar sua versão, mas o telefone estava desligado e na caixa de mensagem até o fechamento da matéria. Fica garantido o mesmo espaço para o gestor municipal apresentar sua defesa e os motivos do desentendimento com o parlamentar tucano.




Compartilhar