Governo revitaliza e entrega quartel da PMAC em Mâncio Lima

Demonstrando a valorização que o Estado tem dado às forças de segurança do Acre, o governador Tião Viana entregou o quartel da Polícia Militar em Mâncio Lima totalmente revitalizado nesta sexta-feira, 16. A obra custou R$ 134 mil e faz parte de um processo que está sendo feito para renovar 12 espaços de segurança na capital e interior, o que vai custar mais de R$ 3 milhões.

O comandante-geral da Polícia Militar do Acre, coronel Júlio César, explicou que a reforma estrutural garante mais comodidade para os servidores de segurança no exercício de seu dever. Ele pontuou ainda o esforço que todas as equipes da corporação têm realizado.

“Estamos fazendo o dever de casa contra a criminalidade. Estamos buscando bloquear todos os movimentos que o crime faz ao procurar novas rotas para seus delitos”, afirmou o coronel.

Apoio parlamentar

A solenidade foi acompanhada também por parlamentares que atuam diariamente em apoio ao Estado. Jonas Lima, deputado estadual, afirmou que “tem sido com muito carinho que o governador Tião Viana tem olhado para Mâncio Lima”.

Já o deputado federal Léo de Brito pontuou o tratamento diferenciado que o governo tem com as forças de segurança: “O governo tem um sentimento especial por essa corporação. Mesmo em um tempo de crise, criou um Fundo de Segurança para valorizar ainda mais o trabalho dos policiais”.

Reconhecimento

Agraciado com um certificado de Amigo do 6° Batalhão da PMAC, em agradecimento ao trabalho realizado pela segurança, o governador Tião Viana retribuiu lembrando a importância que a instituição tem para a construção de uma sociedade de paz.

“Além da repressão ao crime, a Polícia tem papel importante no diálogo com nossa juventude, mostrando o quanto a opção pelas drogas e pelos malfeitos destroem as famílias. Temos que fazer uma força-tarefa de consciência pela paz”,  afirmou o governador, convidando também a classe escolar, religiosa e outras instituições sociais para o debate da segurança.

 

 

Agência

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.