Em Assis Brasil, Rio Acre sobe mais de seis metros e órgãos seguem monitorando

Segundo o Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), a previsão até março em todo o Acre é de chuva ligeiramente acima da média. Em Assis Brasil, nas últimas 24 horas, choveu mais de 90 milímetros, o que ocasionou a elevação do Rio Acre em 6,50 metros.

Nesta terça-feira, 14, o manancial registrou a marca de 10,38 metros, segundo medição realizada pela Defesa Civil Estadual. O governo do Estado, por meio dos órgãos de defesa e proteção, segue monitorando a situação no município.

A cota de alerta do Rio Acre, em Assis Brasil, é de 11,30 metros. Já a cota de transbordamento é 12,50 metros. A previsão é que a partir desta quarta-feira, 15, o volume de chuva reduza e o nível do rio se estabilize.

“O governo tem se antecipado aos fenômenos, estamos em monitoramento constante dos nossos rios. Temos contanto com o governo peruano, que também nos informa sobre a situação das cidades vizinhas”, explica a diretora técnica do Instituto de Mudanças Climáticas (IMC), Vera Reis.

Brasileia

As chuvas também elevaram o nível do Rio Acre em Brasileia. Nesta manhã, o manancial registrou a marca de 4,09 metros – quase dois metros de elevação, se comparada à cota o dia anterior de 2,15 metros.

Rio Branco

A expectativa é que as águas cheguem até Rio Branco, resultando no aumento do nível do Rio Acre. Contudo, a situação segue normalizada, uma vez que o manancial se encontra bem abaixo da sua cota de alerta, que é de 13,50 metros.

Nesta terça-feira, o Rio Acre, na capital, registrou a marca de 7,60 metros – 27 centímetros a menos que no dia anterior. O plano de contingência em caso de enchente já foi apresentado pela Prefeitura e governo do Estado e passa entrar em vigor quando o Rio Acre atingir 12 metros.

Previsão do tempo

A Zona De Convergência De Umidade (Zcou) continua atuando e deixa o tempo bastante instável em todo o estado, nesta terça-feira, 14. A previsão é de céu nublado, com pancadas de chuvas e trovoado, no período da tarde, podendo ser acompanhadas de grande volume de chuva.

Agência


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.