Decreto do prefeito de Feijó proíbe que embarcações atraquem no porto da cidade

Por Wanglézio Braga

O prefeito de Feijó, no Acre, Kiefer Cavalcante decretou a proibição de atracar embarcações no único porto da cidade. A medida extrema que vale por 30 dias serve para barcos vindos de municípios acreanos e até de outros estados do país. O documento, que passou a valer a partir de hoje (02), foi publicado na edição do Diário Oficial do Estado (DOE). Essa é uma das medidas extremas por conta dos alastramentos das infecções por Covid-19.  

“Caso ocorra, os mesmos serão orientados a atracar no outro lado do rio e ficar um período de 14 (quatorze) dias em quarentena, com todas as despesas pagas pelo proprietário da embarcação”, diz o decreto.

O documento estabelece ainda punição para casos de embarcações clandestinas. “Os infratores identificados por transportes clandestinos, seja ele proprietário de embarcação e passageiros, serão denunciados para a Autoridade Policial e Ministério público por crime contra a Saúde Pública de acordo com os Artigos 267 e 268 do Código Penal”.

A Secretaria Municipal de Saúde em conjunto com à Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros de Feijó ficam delegados o poder de fiscalização para que se efetive a determinação constante no presente decreto.  

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.