O Rio Branco

Hoje é 21 de Maio de 2018

Tava na cara

Por Redação ORB

14 de Dezembro de 2017 às 09:21:35

Por Márcio Nunes

Ou disparate

Projeto de Lei do deputado Raimundinho da Saúde (Podemos), que segundo os deputados, vai evitar demissão dos servidores do Pro-Saúde, é um disparate muito parecido à emenda constitucional que evitaria demissão dos 11 mil servidores púbica estaduais, contratada sem concurso.

Tava na cara

Aprovado com vícios de inconstitucionalidade, pela Assembléia Legislativa, inclusive, com votos da base do governo, recebeu uma reação dura do governador Tião Viana. Tava na cara que o governo iria vetar a proposta. O governador não iria entrar nesse barco furado.

Argumento

Ontem pela manhã, o governador enviou o seu veto à matéria argumentando que, não pode sancionar uma Lei que fere a Constituição Federal. Viana criticou a mesa diretora da Aleac por ter posto o Projeto em votação, mesmo sabendo que não tinha embasamento legal.

Vai ficar feio

Diante do veto apresentado pelo governador, resta aos deputados admitirem o erro e aprovarem o veto ou manter a “coerência” e derrubarem o veto, promulgando a lei pelo próprio Poder Legislativo. De qualquer forma, vai ficar muito para os nossos legisladores.

No mesmo barco

Talvez pensando apenas no lado político-eleitoral, afinal ano que vem teremos eleição, os deputados ignoraram o nosso ordenamento jurídico e preferiram “jogar pra galera”. A proposta politiqueira colocou oposição e situação no mesmo barco.

Melhor caminho

A melhor saída para os deputados seria acatar o veto. Se optarem pela derrubada do veto, podem ter problemas com a Justiça. Se isso ocorrer, os que serão candidatos correm sérios riscos de ficarem inelegíveis. Afinal, o que fizeram pode se configurar em crime de responsabilidade, sobretudo os integrantes da mesa diretora.

Pra entender o caso

Tudo começou ainda no governo Binho marques quando a própria Aleac votou a criação do tal serviço Social da Saúde, chamado de “Pro-Saúde”, algo pra lá de politiqueiro que deixou marcas extremamente negativas por onde passou.

Queda e coice

Além de não resolver os problemas do setor de saúde pública, foi alvo de várias críticas e desvio de recursos públicos. Não por acaso, vários sindicalistas apresentaram denúncias de desvio de finalidade e uso da estrutura pública para fins eleitoreiros.

Conversa

Na opinião de Tião Viana, os deputados sabiam que estavam votando um projeto com ilegalidade. Ele teve uma conversa com o deputado Raimundinho da Saúde (Podemos), autor do projeto e mostrou que este estava praticando um ato ilegal.

Recado duro

“Agora agüentem, estão enfrentando um governador inteligente, destemido e legalista. Vão ter que se explicar na justiça por crime de responsabilidade, por ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal”, avisou Viana.

Adotou o silêncio

Presidente da Assembléia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Ney Amorim (PT) preferiu adotar o silencio a falar sobre o assunto. Disse apenas que o tramite não foi bem conduzido pelo governo na Aleac.  Ney vai reunir a assessoria jurídica da Aleac para discutir o veto.

Atropelo

Deputada Eliane Sinhasique (PMDB) foi entrevistada ontem, no programa Boa Noite Rio branco, na TV Rio Branco-SBT e afirmou que, mais uma vez, o governo atropelou tudo ao enviar a lei Orçamentária Anual (LOA) no último dia de votação. Estimado em R$ 6,6 bilhões, o orçamento apresenta acréscimo de R$ 1 bilhão.

Mais pobres

O deputado Jonas Lima fez duras críticas ao governo de Michel Temer, a respeito da privatização na Eletrobras/Acre, o deputado afirmou ser uma decisão que afetará diretamente os mais pobres.

Não as privatizações

"Quero entrar no tema, o presidente Temer está acabando com o Brasil, privatizando tudo. Se privatizar a Eletrobras nós vamos ficar sem o Luz Para Todos. No ano que vem nós vamos pedir votos, nós temos que nos levantar nesta casa e dizer não. O Parlamento nacional está sendo omisso, vocês não estão vendo o que está acontecendo no Brasil? O Brasil está sendo saqueado por esse presidente ilegítimo. Concluiu.

Caminhada

Marcus Alexandre sabe do seu trabalho já realizado na capital, sabe também que tem o reconhecimento da população e não é a toa que tem aprovação recorde. Sabedor disso, intensificou sua caminhada pelos municípios acreanos.

Consolidar interior

Em agenda nos últimos dias, o prefeito Marcus Alexandre, onde tem chegado com sua caravana tem sido muito bem recebido. A ordem agora é, aproveitar qualquer tempinho de folga do expediente na capital e partir para o interior consolidar seu nome rumo as eleições do ano que vem.

 



Confira os Últimos Artigos


Compartilhar