O Rio Branco

Hoje é 20 de Novembro de 2017

Poder econômico

Por Redação ORB

13 de Setembro de 2017 às 08:33:06

Por Márcio Nunes

Pedido negado

Juiz da 3º Juizado Especial Ci?vel, Giordane Dourado negou pedido do senador Gladson Cameli (PP), que ingressou com uma ação na Justiça solicitando a exclusão do perfil denominado “Empate Digital”, sem autoria conhecida, da rede social Facebook.

Indenização

O senador afirma que a página estaria sendo utilizado para reiteradamente veicular publicações anônimas ofensivas com a finalidade de denegrir sua imagem. O senador pedia a condenação da empresa Facebook do Brasil.

Vai votar a favor

Deputado federal Wherles Rocha (PSDB) já deixou claro que vai votar a favor do voto Distritão. No entanto, lembra que a o sistema deverá valer só até 2022 quando passará a ser misto com o distrital, que elege representantes regionais.

Claras e rígidas

Em relação ao financiamento público de campanha, o tucano entende que as regras precisam e devem ser claras e regidas para não cair muito dinheiro nas mãos de dirigentes partidários sob suspeição.

São contra

Deputados federais Raimundo Angelim e Léo de Brito, ambos do PT acreano, votarão contra o “Distritão”. Eles ainda não explicaram em detalhes, mas teriam dito que trata-se de um modelo menos democrático.

Jogo de interesse

Senador Jorge Viana tem afirmado, reiteradas vezes, que o maior problema é o jogo de interesses entre os partidos. Segundo ele, não há consenso em nada. O sistema que aí está, na sua visão, não serve mais.

Pouco tempo

Senador petista chama atenção para o prazo. O tempo passou, nada avançou e o prazo para as duas votações na Câmara e no Senado acaba dia 6 de outubro.  Se até lá as mudanças não forem votadas, estas não poderão valer para a próxima disputa.

Outra solução

Mas se o Congresso Nacional não fizer sua parte dentro do prazo legal, as mudanças podem ser efetuadas por meio de resolução do Supremo Tribunal federal (STF), como correu, por exemplo, em 2002 , com a verticalização nas coligações.

Voto pessoal

No Acre e nos demais estados do Brasil, os eleitores ainda não votam nos partidos, mas sim nos candidatos, sobretudo em disputas proporcionais. Nesse sentido, o voto distritão é, em tese, mais democrático, uma vez que respeita a vontade soberana do eleitoral.

Poder econômico

Evidente que existe a fator do poder econômico que facilita o processo de compra e venda de votos que em muitos casos continua a decidir a parada. Além disso, o distritão também ajuda bastante quem está no exercício do mandato.

Era digital

Um vídeo postado nas redes sociais contra da Prefeitura de Porto Acre - a 60 km de Rio Branco, a construção de um banheiro na escola rural Raio de Luz, no ramal do Seringueiro. O prefeito Bené Damasceno (Pros) ainda não se manifestou sobre o caso.

Abandono

O vídeo mostra uma estrutura feita de madeira que sequer pode ser chamada de banheiro, uma vez que encontra-se destelhado e é usado como depósito de lixo. Claro que o problema não foi originado na gestão de Bené, mas ele terá que agir o quanto antes.

Em liberdade

Ministro Sebastião Reis Junior, do Superior Tribunal de Justiça, aceitou pedido de habeas corpus e decidiu nesta terça-feira, 12, pela soltura do ex-presidente da Emurb, Jackson Marinheiro, preso no dia 01 deste mês durante a 2ª fase da Operação Midas. É segunda vez que Marinheiro é preso e depois posto em liberdade.

Em exercício

Na manhã de ontem, Ney Amorim, que está como governador em exercício, recebeu a chefe da Casa Civil, Márcia Regina, a prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem, e o secretário de finanças do município, Tadeu de Souza. A reunião tratou das parcerias para o município na saúde e na infraestrutura, bem como a pavimentação de ruas de Brasileia.

Apoio

O deputado Daniel Zen (PT),saiu em defesa aos trabalhadores do Pró-Saúde durante a sessão de ontem. Zen disse ainda acreditar numa solução jurídica sólida e duradoura, que não venha a ser questionada e garanta aos servidores tranqüilidade.

Decisão satisfatória

O deputado Daniel Zen lembrou que a aprovação lá atrás por outra legislatura tinha naquele momento o entendimento que era legal e viável. "Este é um problema que deve ser visto com todo o carinho para que haja uma solução satisfatória”, disse!

Arbitrariedade

Quem também defendeu os servidores do pro-saúde e afirmou ser totalmente arbitrária essa decisão, foi a deputada Eliane Sinhasique (PMDB). Sinhasique afirmou que a possível demissão dos servidores do Pró-Saúde é uma atitude arbitrária e desumana.

Cadeirante

 A parlamentar citou o caso de um cadeirante que já está desempregado e pediu ajuda para reintegrá-lo ao quadro do Programa. Sinhasique disse que foi abordada pelo homem no Terminal Urbano e ele lhe pediu ajuda para voltar a trabalhar.

 

 

 

 

 

 

 

 



Confira os Últimos Artigos


Compartilhar