O Rio Branco

Hoje é 22 de Outubro de 2017

Luz ao fim do túnel

Por Redação ORB

11 de Outubro de 2017 às 08:40:50

Por Márcio Nunes

Encontro

Governador Tião Viana foi a Brasília e foi recebido pelo presidente Michel Teme r em seu gabinete. O principal assunto tratado durante a reunião foi a participação do presidente no encontro de governadores do Brasil, que acontecerá dia 27 de outubro, no Acre, para discutir segurança e controle das fronteiras.

Presença

De pronto o presidente Michel Temer confirmou ao governador Tião Viana que ser fará presente ao encontro. Será a primeira vez que Temer virá ao estado como presidente da república. Oportunidade ideal para acompanhar de perto o problema das fronteiras do Acre por onde passa muita droga com destino ao restante do Brasil.

Prestígio

A confirmação da presença do presidente Michel Temer no Acre, confirma o grande prestígio do governador Tião Viana junto as autoridades do país. Alem do presidente Temer, também já confirmaram presença a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Carmem Lúcia e Raquel Dodge, procuradora Geral da república.

Convênio

Da tribuna da assembléia, a deputada Leila Galvão (PT) destacou a solenidade de assinatura do termo de convênio entre o Departamento Estadual de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e o governo do Estado para construção do Anel Viário entre os municípios de Epitaciolândia e Brasileia.

Maturidade política

Leila deixou bem claro ter sido um evento incrível e muito importante para o povo do Alto Acre a deputado foi mais ale ao afirmar ter sido um momento histórico, marcado, inclusive, pela maturidade política.

União

Ainda segundo a petista, a obra é de extrema importante e muito esperada pelo povo da região. Os recursos são provenientes de emendas da bancada federal, mais uma prova de que a união faz a força, o bem coletivo mais uma vez prevaleceu, disse.

Luz ao fim do túnel

Uma luz ao fim do túnel surge para os 1.800 servidores do Pró-saúde, ameaçados de demissão, após uma recomendação do Ministério Público do Trabalho. Na verdade, muitos já foram demitidos sem direito a indenização.

Sinal verde

Deputado Raimundinho da Saúde (Podemos) afirmou na manhã desta terça-feira (10), que o governador Tião Viana (PT), após uma reunião com uma comissão de trabalhadores do Pró-Saúde, autorizou a Procuradoria Geral do Estado (PGE) analisar a legalidade da proposta elaborada pelos advogados e sindicalistas.

Otimista

Raimundinho demonstra otimista diante do desdobramento do processo. Ele está engajado nessa luta para manter os postos de trabalhos dos servidores do Pró-Saúde, uma briga saudável onde a preocupação é evitar que pais e mães de famílias percam seus empregos.

Fundamental

Claro que o apoio da mesa diretora da Assembleia Legislativa foi fundamental, quando enviou uma comissão especial de deputados a Macapá (AM) verificar uma situação semelhante. Lá, centenas de servidores viveram o mesmo drama, mas conseguiram evitar a demissão.

Habeas corpus negado

Ex-prefeito de Brasileia, Aldemir Lopes (PMDB) teve seu pedido de habeas corpus negado pela Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Acre. A prisão foi decretada para garantir a ordem pública e econômica, a conveniência da instrução criminal, bem como assegurar a aplicação da Lei penal.

Acusações

Aldemir Lopes foi denunciado pelo Ministério Público acusado de fraude em licitação, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva, peculato e organização criminosa. A defesa de Aldemir Lopes contesta a decisão e afirma não haver provas para incriminar o ex-prefeito.

Matéria jornalística

A defesa a, ainda, que a investigação criminal ainda não está concluída e que o Juízo baseou-se em matéria jornalística para estabelecer a medida cautelar, por isso ressentiu a falta de fundamentação com dados concretos e atuais.

Legalidade

Relator do processo no Tribunal de Justiça, desembargador Samoel Evangelista afirmou não vislumbrar a ilegalidade apontada na decisão que decretou a prisão preventiva, nem na fundamentação.

Abusivo

Diretor-presidente do Procon-Acre, Diego Rodrigues, considerou o aumento no preço do estacionamento do Via Verde abusivo e informou enviou um ofício obrigando a direção do shopping a apresentar uma planilha  de custos.

Justificativas

As informações sobre os custos do complexo comercial deverão conter as justificativas para a elevação no valor cobrado pelo estacionamento.O aumento de R$ 6,00 para R$ 7,00 entrou em vigor sábado passado.

Contraste

Deputado Nelson Sales (PP) criticou, ontem, o governo estadual por anunciar a demissão de 1.800 servidores do Pro-saúde e, ao mesmo tempo, pagar aditiva de R$ 9 milhões a uma empresa terceirizada para contratação de 215servidores para atuarem em varias áreas.

 

  



Confira os Últimos Artigos


Compartilhar