Colunistas

Uma análise sem autoridade e legitimidade de quem teve chance de fazer e não fez

Antonio Muniz

Não precisa ser especialista em análise de desempenho e tampouco fazer pesquisa aprofundada para saber que o governo estadual comete grandes equívocos, tropeça nas próprias pernas  e precisa encontrar um norte o quanto antes, mas Jorge Viana não tem autoridade moral, nem legitimidade para criticar o governo  Gladson Cameli, seu ex-aliado.

Como prefeito de Rio Branco, Viana passou mais tempo pintando praça e planando flores do que resolvendo os maiores e mais graves problemas da capital acreana. Por isso, não conseguiu eleger Marcos Afonso como seu sucessor. Eles perderam a eleição para Mauri Sérgio, que nem precisou contar com apoio integral do MDB para derrotar os petistas e comunistas.

Enfurecido, ele comandou uma campanha difamatória contra Mauri Sérgio e acabou enterrando a carreira política do emedebista. Dois anos depois, montou um plano de governo denominado “Para a Vida Melhorar” e, com apoio do então governador Orleir Cameli, tio de Gladson, se elegeu no primeiro turno, com mais de 60% dos votos.

Para derrotar os adversários, além do apoio de Orleir, a quem ele fez oposição o tempo todo, Viana apresentou várias promessas que nunca foram cumpridas tais como geração de 40 mil empregos, construção de 20 mil casas populares, saúde de primeiro mundo e tolerância zero em relação à violência.

O tal extrativismo vegetal, também parte integrante do tal plano de governo, que deveria ser a redenção do Acre, gerou mais de 100 milhões de desempregos, criou as facções criminosas e tornou o Acre, que era um pacato estado, em um dos mais violentos do Brasil e da America do Sul. A indústria que evolui no governo petista foi a da violência, da perseguição, dos ataques aos adversários e desmandos político-administrativos.

Evidente que como prefeito e governador Viana foi bem avaliado pela população, mas ele e seus aliados não fizeram nada de excecional. A prova é que 20 anos depois, o Acre convive praticamente com mesmos problemas. Contra fatos, não há argumentos.

O único

Dos três senadores acreanos, apenas Márcio Bittar (MDB-AC), registrou presença na votação ocorrida no Congresso Nacional, quarta-feira, 12, sobre a quebra de sigilo de correspondência de presos do sistema carcerário no Brasil.

Ausentes

Mailza Gomes (PP) e Sérgio Petecão (PSD) não estavam presentes na sessão, segundo o sistema de votação do Senado Federal. Por 48 x 8, os senadores derrubaram o do presidente, Jair Bolsonaro (Sem partido), sobre o Projeto de Lei 6588/06.

Quebra de sigilo

O projeto permitia a quebra do sigilo de correspondência de presos no caso de investigações. Segundo o texto, a quebra do sigilo da correspondência será comunicada imediatamente ao órgão competente do Poder Judiciário, com as respectivas justificativas.

Não vai à Câmara

Para ser derrubado, um veto precisa do voto contrário da maioria absoluta em ambas as Casas (Câmara e Senado). Como as votações começaram pelo Senado, e os vetos foram mantidos pelos senadores, as matérias não precisaram ser analisadas pela Câmara.

Pelé Campos

Empresário Pelé Campos foi apresentado neste sábado como pré-candidato à Prefeitura de Feijó pelo PSDB. Filho do empresário Valmir Campos,  Pelé é muito conhecido no município e tem amplas chances de vitória.

Reação positiva

Em Tarauacá, a prefeita Marilete Vitorino (PSD) estaria reagindo de forma positiva e deverá ser candidata à reeleição, mesmo sabendo que seu desgaste politico é muito grande. Ela foi muito atacada pelos seus oposicionistas.

Empolgado

Ex-vereadora Gisélia Nascimento e líder comunitária Gisélia Nascimento (MDB) vai apoiar apoiar o também líder comunitário, jogador de futebol e policial militar Oseias Silva na disputa por uma vaga na Câmara de Rio Branco. Oseias, claro, ficou empolgado com importante apoio.

Baixaria

Um dia após afirmar que vai fazer campanha em alto nível, baseada  propostas,o pré- candidato do MDB à Prefeitura de Rio Branco, dpeutado e advogado Roberto Duarte foi vítima de  fake News e baixarias na edes sociais.

Grande perda

A morte do ex-deptuado e ex-prefeito de Plácido de Castro, Luiz Pereira de Lima, ocorrida na madrugada desta segunda-feira, representa grande perda para o Acre, sobretudo ao cenário politico-administrativo.

Trajetória

Funcionário público municipal, Luiz Pereira exerceu vários cargos importantes na prefeitura de Rio Branco, cegando a ser secretário de Finanças na gestçao do prefeito Adauto Frota. Em 1985, foi candidato a prefeito, mas não venceu. Mas depois foi eleito duas vezes prefeito de Plácido de Castro.

# Vereador Emerson Jarude  confirmou, semana passada,  que irá se filiar ao MDB nesta terça-feira, 18.  Eleito pelo PSL, em 2016, Jarude está sem partido desde 2018. Convidado por lideranças do partido, dentre elas, o seu ex-colega de parlamento e atual deputado  Roberto Duarte (MDB).

A festa de filiação partidária de Jarude será nesta terça-feira (18), às 18h no auditório da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). O vereador faz parte da bancada de oposição a prefeita Socorro Neri (PSB) na Câmara de de Rio Branco.

Jarude enfatizou que está muito feliz em poder fazer parte do partido, tendo em vista que, após seu nome ser rejeitado em vários partidos da capital, o convite do MDB lhe pegou de surpresa.“Eu não esperava o convite, mas foi muito bem ter recebido e agora oficializar a filiação”, declarou.

PANORÂMICAS

# Após um ano de silêncio, Jorge Viana volta ao normal e ataca o governo Gladson Cameli.

# Ao criticar o governo,Viana também ataca os demais membros do grupo político que derrotou o PT.

# O pior é que ele se diz vítima de campana difamatória nos meios de comunicação e nas redes sociais.

# Especialistas em ataques, os petistas sempre se apresentam como vítimas Impressionante. 

# Ao que parece, os 20 anos que passaram mamando no governo não foram suficientes para maar a fome e a cede.

# Claro que o atual governo comete equívocos, algo natural em qualquer gestão.

# Um deles talvez o mais grave – foi manter em cargos estratégicos dezenas de petistas.

# Petista é igual flamenguista. Uma vez flamengo, sempre flamengo. Uma vez petista, sempre petista.

# Além de torcerem contra, eles trabalham contra. Os problemas na saúde, na segurança e na comunicação comprovam isso.

# Um bom dia à ex-vereadora Gisélia Nascimento e ao seu marido, o empresário Jacob Almeida, com quem tive o privilégio de tomar café na sexta-feira,14.

Artigos Publicados

Agora o ano, enfim, começa pra valer!

Governador defende menos burocracia na Suframa