Colunistas

Unidos contra o crime organizado

Na audiência que teve com o  ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio  Moro, nesta terça-feira, 12, em Brasília, o governador  Gladson Cameli (PP) pediu apoio para combater o tráfego de drogas, armas e roubo de carros na fronteira do Brasil como o Peru e a Bolívia, além do combate às facções criminosas, em Rio Branco e outros municípios acreanos.

Cameli mostrou ao ministro a importância de uma atuação especial na área de fronteira do Acre, uma vez que trata-se de uma região aberta e com pouca estrutura de segurança pública, funcionando como um corredor para a entrada de drogas no Brasil. Ao combater o tráfico de drogas na região, o poder público conseguirá enfraquecer as facções, que usam o narcotráfico como uma das principais fontes de recursos financeiros.

Segundo o governador, o ministro revelou que o g overno federal tem planos de criar o Centro de Inteligência Integrada da Região Norte, com base em experiências exitosas nos Estados Unidos. Na prática, seria o Fusion Center, um centro de coleta, análise e disseminação de informações ligado ao Departamento de Segurança Interna, que atuariam no combate a criminalidade unificando os trabalhos de inteligência.

Local estratégico
O governador sugeriu ao ministro que o Fusion Center seja construído no Acre, uma vez o nosso estado é ponto da tríplice fronteira, uma posição estratégica para organizações criminosas.

Prioridade
Gladson Cameli aproveitou para pedir prioridade no processo de  liberação de emenda de bancada no valor de R$ 40 milhões destinados ao Sistema de Segurança Pública. Com os recursos o governo vai comprar 90 viaturas e outros equipamentos.

Respaldo
Estavam presente à audiência, dando apoio moral e politico ao governador, a senadora Mailza Gomes (PP); e os deputados federais Alan Rick (DEM), Vanda Milani (SD), Mara Rocha (PSDB) e Manuel Marcos (PRB).

Apoio político
Sérgio Moro pediu apoio da bancada acreana na votação do pacote anticrime. Elaborado pelo ministro Moro, o pacote mira, principalmente, o combate a corrupção, crimes violentos e o crime organizado.

Repondo a verdade
“É tão fácil requerer a informação correta! Bastaria requerer a nota fiscal da compra e o cronograma de entrega do material às escolas! Mas não, a preferência é sempre pela crítica mentirosa e destrutiva!Chega! Mentirosos não passarão!”.

Prefeita
As declarações acima são da prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB) em  resposta às denúncias feitas pelo vereador João Marcos Luz (MDB). Ele visitou a escola municipal Ismael Gomes de Carvalho na manhã desta segunda-feira.

Economia
A Secretaria Municipal de Educação chegou a entregar aos pais dos estudantes lista para a compra de material escolar, como vinha ocorrendo nos últimos anos. No entanto, diate da economia feita,a prefeitura decidiu comprar 25 mil kits escolares e distribuir aos alunos.

Burocracia
A burocracia acabou retardando o processo licitatório. Por isso, o material ainda não foi distribuído. A prefeita afirma que uns dias a mais ou a menos não causam prejuízos. O importante é que o esforço da gestão está tornando possível cumprir esse dever de casa.

Desabafo
Vereador Nogueira Lima (PSL) fez um desabafo na tribuna da Câmara de Rio Branco. “O governo afirmou que em dez dias íamos sentir a diferença da diminuição da violência, mas nada aconteceu”, reclamou.

Independência
Deputado Roberto Duarte (MDB) afirma que vai manter sua linha de independência em relação ao governo estadual. Diz também que é amigo pessoal do governador Gladson Cameli e ajudou a construir o governo, mas  não erá subserviente.

Precisa se impor
Presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Junior (PP) precisa e deve usar sua autoridade para resolver os principais problemas da Casa. Ney Amorim é ex-deputado, secretário estadual e não pode mais continua presidindo a Poder Legislativo.

# Deputado Fagner Calegário (ainda no PV) fez duras criticas ao governador Gladson Cameli (PP).  Segundo o parlamentar, a reforma administrativa, aprovada na legislatura anterior, tirou do governador, o poder de governar. Calegário também disparou criticas ao controlador-geral do Estado, Óscar Abrantes. Segundo Calegário, Óscar está a usurpar o poder do governador. 

PANORÂMICAS

# Sindicatos que presentaram os servidores do sistema de Saúde do Acre tem audiência marcada com o governador Gladson Cameli para a tarde desta quinta-feira.
# Vários assuntos serão tratados no encontro, entre os quais o drama dos servidores do Pro-saúde e a deficiência de pessoal para atender a grande demanda nas unidades de saúde.
# Na sexta-feira, haverá um encontro reunindo líderes sindicais e várias autoridades para debater o assunto.
# O presidente do Sintesac, Adailton Cruz, em entrevista ao programa Boa Noite Rio branco, terça-feira, na TV Rio Branco-SBT, não descartou a possibilidade de greve.
# Deputado Fagner Calegário quer trocar o PV por um partido da base aliada.
# Ao mesmo tempo, é um dos maiores críticos do governo na Aleac, ao lado do deptuado Roberto Duarte Junior (MDB).
# Sindicalistas reclamam que criaram um paredão para blindar o governador Gladson Cameli. 
# Eles afirmam que tal prática apenas complica ainda mais a situação do governo e dos servidores.
# Ou seja, além do chamado paredão fiscal, há também o paredão  político-administrativo.
# Um bom dia ao doutor Silvano Santiago,proprietário de um das maiores bancas de advogado do Acre.

Artigos Publicados