Colunistas

Saúde: problemas com dias contados, afirma Gladson Cameli

Antonio Muniz

Governador Gladson Cameli (PP) afirmou, nesta segunda-feira, em Cruzeiro do Sul, que os problemas no sistema de Saúde do Acre estão com os dias contados. Ao tomar posse, em aneiro, o governador também falou praticamente a mesma coisa e repetiu o feito no dia em que inaugurou o Novo Pronto Socorro de Rio Branco, em agosto.

Mas como o governador decidiu demitir a secretária de Saúde, Mônica Feres e os coronéis do Exército que ela indicou para cargos estratégicos na Sesacre, acredita-se que agora tudo vai mudar pra melhor no setor. Ao importar uma médica de Brasília, dois coronéis e um capitão do Exército para resolver os problemas da saúde, tava na cara eu o governo estava entrando em barca furada.

A partir de agora o governador vai entender que para ser secreta´rio de Estado precisa reunir algumas qualidades tais como: profundo conhecimento sobre o setor, dedicação e afinidade com o projeto político-administrativo do grupo que comanda os destinos do nosso Estado.  Nenhuma liderança que ajudaram Gladson e se tornar governador conhecia dona Mônica e seus coronéis.

Não trata de bairrismo, afinal isso é coisa e gente pequena, mas a história política do Acre nos mostra que os governos que importaram secretários acabaram sofrendo desgaste.  Portanto, o menos culpado nessa fracasso da Sesacre é a própria Mônica. Ela apenas foi convidada e aceitou vir “fazer bico” no Acre, enquanto os acreanos padeciam nas unidades de saúde.

Visita ao túmulo

Governador Gladson Cameli (PP) visitou o túmulo de seu tio, o ex-governador Orleir Cameli, neste sábado, 02,no Cemitério Jardim da Paz, em Cruzeiro do Sul, onde colocou flores no túmulo do tio e fez corrente de oração.

Acompanhado

Gladson estava acompanhado da viúva de Orleir, Beatriz Cameli, ele acendeu velas na sepultura e afirmou: “Aqui se constata que tudo passa muito rápido e não há tempo a perder para fazermos o bem, e essa é uma das lições do meu tio, que está ao lado do meu avô”.

Fez promessa

É a primeira vez que Gladson visita o túmulo de Orleir como governador. “Eu prometi a ele, que não decepcionaria a família e aos acreanos e estou cumprindo, vou seguir assim. Meu tio ajudava as pessoas e eu continuo essa história”. concluiu.

Tristeza e alegria

Beatriz Cameli afirmou que continua triste pela morte do marido, mas ao mesmo tempo, alegre pelo orgulho de constatar a importância dele, para o Acre, sobretudo para o Juruá.  Ela se diz contente ao presenciar dezenas de pessoas orando por Orleir.

Edivan Azevedo

Médico veterinário Edivan  Azevedo, funcionário efetivo do Estado vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Acre (Faeac), pode ser o novo secretário de Agricultura e Agronegócio.

Enfraquecimento

O ainda secretário de Agricultura e Agronegócio, Paulo Wadt, que foi indicado pela deputada federal Mara Roca e não correspondeu a expectativa do grupo da o indicou, estava enfraquecido.

Corda bamba

Paulo Wadt chegou a ser anunciado como demitido há mais de 90 dias, as acabou agrandando sobrevida e escapou da degola. Estava na corda bamba faz muito tempo.

Volta de Portugal

Governador  Gladson Cameli aguarda a volta de  Edivan Azevedo,  em viagem a Portugal anunciar nomeação e posse. Edivan foi fazer cirso de especialização na Europa.

Respaldo

Bastante conhecido no setor agropecuário, Edivan tem respaldo e respeito unto aos pecuaristas e empresários acreanos. Á Paulo Wadt perdeu apoio da maioria logo nos primeiros dias de gestão na Sepa.

Sem motivo

Com a demissão de Paulo Wadt, segundo informações, não há mais motivos para a deputada federal Mara Rocha (PSDB-AC) continua  em rota de colisão com o governador Gladson Cameli.

Reconhecimento

Na manhã de sábado,  feriado e fiados, Mara e Gladson s reuniram para tratar de uma pauta de interesse do setor produtivo do Acre. O governador reconheceu o prestigio da deputada federal mais votada da história do Acre.

Paz e amor

Novembro começa muito bem para o governador Gladson Cameli. Além de ter se livrada de uma tremenda mala sem alça na Sesacre, também voltou ao clima de paz e amor com o prefeito de Sena Madureira Mazinho Serafim (MDB) e a deputada federal Mara Roca (PSDB-AC). 

#  Governador Gladson Cameli (PP) e a deputada federal Mara Rocha (PSDB-AC), que estavam  rompidos, politicamente, conversaram bastante na manhã de sábado, 2, e apararam arestas. Mara tratou vários assuntos de interesse da população com o governador, entre os quais a chamada pauta do boi, uma reivindicação antiga dos pecuaristas do Acre que buscam maior competitividade na comercialização de gado para abate em outros Estados da Federação.

“Nossos pecuaristas sofrem com a manutenção da base de cálculo do ICMS.  Nas operações de venda de gado para Rondônia, por exemplo, o valor da arroba do boi no Acre é mais baixo e a base de cálculo dos tributos é muito alta. Outro acabar com o monopólio dos frigoríficos no Acre”, afirmou Mara Rocha.

A pauta do boi foi bastante discutida durante a Expoacre 2019, ocasião em que diversos produtores manifestaram descontentamento com a alta tributação praticada pela Secretaria de Fazenda do Acre. “Trouxe esse pleito ao governador, que se mostrou sensível aos argumentos dos pecuaristas. A verdade é que só poderemos pensar em desenvolvimento da pecuária no Acre quando modificarmos a lógica da tributação", acrescentou.

PANORÂMICAS

# Governador Gladson Cameli anunciou que o novo Secretário de Saúde será um servidor de carreira.

# O governador estava em Cruzeiro do Sul, quando fez tal afirmação.

# Nesse caso, o ex-presidente da Fundhacre, Lúcio Brasil e o Doutor Carlos Beirute continua, no páreo.

# Quanto às, o governador afirmou que todos que ocupam cargo de direção e chefia serão substituídos.

# Por isso, os diretor do Pronto Socorro já sabem que também irão rodar.

# O governador quer um secretário de Saúde que  “tenha amor pela saúde e pelas pessoas”.

# Pelo visto, segundo o próprio governador, Mônica Feres não tinha tais qualidades.

# Se não tinha perfil para ser secretária não deveria ter sido nomeada.

# Em várias unidades de saúde não há médico, medicamento e nem material hospitalar.

# Recursos financeiros, o o próprio governador afirma que nunca faltou.

# Um bom dia à ex-secretária de Saúde, médica Mônica Feres, que volta para Brasília sem deixar saudade.

Artigos Publicados