O Rio Branco

Hoje é 19 de Agosto de 2018

Compensação

Por Opinião OFF

05 de Fevereiro de 2018 às 09:40:13

INVESTIGADO # O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes autorizou a abertura de inquérito para apurar o suposto pagamento de R$ 20 milhões em propina ao ministro Gilberto Kassab (PSD). Ele é acusado pelos ex-executivos da JBS de receber propina mensal por cerca de seis anos e de vender apoio político nas eleições de 2014, pago via doação oficial.

De acordo com as delações premiadas de Wesley Batista e Ricardo Saud, o ministro e ex-prefeito de São Paulo teria recebido, entre 2009 e 2015 R$ 350 mil por mês por aluguel de caminhões enquanto era prefeito da capital paulista e por prometido apoio do PSD, sigla que preside, à campanha da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em troca de doações da J&F. Os valores pagos ao PSD em troca do apoio foram pagos por doações oficiais. O ministro nega.

COMPENSAÇÃO # O juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato em Curitiba, disse que recebe auxílio-moradia, mesmo tendo imóvel na capital paranaense, como complementação salarial. Segundo ele, a medida se faz necessária pela falta de reajuste para a categoria.

“O auxílio-moradia é pago indistintamente a todos os magistrados e, embora discutível, compensa a falta de reajuste dos vencimentos desde 1º de janeiro de 2015 e que, pela lei, deveriam ser anualmente reajustados”, justificou o juiz ao Globo.

R$ 41 MIL É POUCO ? # Com salário-base de R$ 28.948, a remuneração bruta de Moro chega a R$ 34.210, se somados os benefícios — acima, portanto, do teto constitucional que é de R$ 33.763. Em dezembro de 2017, Moro ganhou gratificações no total de R$ 6.838, elevando o salário para R$ 41.047.

Conforme mostrou a Folha de S.Paulo nesta sexta-feira (2), Moro é dono de um apartamento em Curitiba. O recebimento do benefício não é ilegal. Uma liminar do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, garante a todos os magistrados, mesmo aqueles que têm residência própria na cidade onde trabalham.

O NEGATIVO # Pesquisas internas do governo mostram que a atuação da administração de Michel Temer é negativa em todas as áreas. A política contra o desemprego é desaprovada por 74%. Já o combate à fome e à inflação, por 69%, segundo o Ibope. Somente 6% acreditam que a economia está melhorando no governo Temer.

Para 42%, sua situação pessoal está pior agora do que há seis meses. No meio de números desanimadores, ainda há alguma esperança. Temer tem um indicador positivo para comemorar: caiu de 43%, em maio, para 28% o percentual de entrevistados que acham que o governo está piorando. Na avaliação de 40%, a sua situação pessoal vai melhorar.

LONGE DO PT # Plínio de Arruda Sampaio Jr., filho de Plínio de Arruda Sampaio, sensação da campanha presidencial em 2010, inscreveu sua pré-candidatura à presidência da república no Psol e deve representar a ala do partido que diverge de uma possível candidatura de Guilherme Boulos, um dos principais cotados pela legenda. Boulos, até o momento, não oficializou a pré-candidatura e nem se filiou ao partido.

O fortalecimento da campanha de Plínio, que recebeu endosso de 1.635 filiados, entre eles da ex-deputada federal Luciana Genro, que foi candidata ao cargo em 2014, e do juiz do Trabalho e professor da USP Jorge Souto, pode ampliar a distância entre o partido e o PT.

 

 

 



Confira os Últimos Artigos


Compartilhar