O Rio Branco

Hoje é 15 de Outubro de 2018

Como lidar com o término de um namoro

Por Neucimar Taveira

30 de Julho de 2018 às 15:32:43

Não importa se o relacionamento durou três semanas ou três anos, os rompimentos podem nos deixar com o coração partido, perdidos e até mesmo fisicamente doentes. Embora não exista uma fórmula mágica para acabar com a dor de um término de namoro, ter mecanismos de enfrentamento saudáveis ??é essencial para superar sua ex e seguir em frente com força.

Acabar com um relacionamento tem efeitos muito reais sobre a mente e o corpo: um estudo de Northwestern de 2010 descobriu que os rompimentos obscurecem nosso senso de identidade – e quanto mais sérias as coisas com sua ex, mais provável é que você experimente uma crise de identidade.

“Mesmo que o relacionamento não tenha sido ótimo, você ainda está começando no zero”, disse Sheri Meyers, terapeuta conjugal e autora de “Conversas ou Enganosas” ao jornal Hufington Post. “A primeira coisa que você precisa antecipar, não importa onde você esteja no processo, é que existe um período de luto. Há uma sensação de abandono, há uma sensação de terror sobre o futuro, há desapontamento…Há um processo de voltar a se identificar como pessoa.”

Porém, pegar leve com você mesmo durante o período pós-rompimento – quer a outra pessoa tenha decidido terminar ou o relacionamento tenha simplesmente acabado – é uma obrigação. Embora seja verdade que “o tempo cura todas as feridas emocionais”, você pode acelerar o processo e seguir em frente assumindo o controle da sua saúde e bem-estar.

Como lidar com o fim de um namoro

Para ajudar você no caminho, reunimos sete estratégias simples aprovadas por especialistas para lidar com o estresse de separação:

Converse ou escreva sobre isso

Embora a supressão de sentimentos desagradáveis ??seja um impulso natural, evitar suas emoções acabará impedindo que você passe por elas. Há tantas emoções envolvidas em um rompimento – raiva, tristeza, solidão, sentimentos de rejeição e incerteza sobre o futuro – e é essencial enfrentá-las de frente. Particularmente nos estágios iniciais de um rompimento, tente se deixar sentir o que você sente, sem julgamento. Escrever seus pensamentos em um caderno, chorar  ou conversar com um terapeuta pode ajudá-lo a processar e obter a clareza necessária para entender por que o relacionamento não funcionou – e por que você ficará melhor sem o antigo parceiro .

“Você precisa sentir”, diz Meyers. “Se você sentir vontade de chorar, chore. Se você esconder seus sentimentos, eles só vão deixá-lo machucado ou com medo.”

Se alimente bem

Entrar em uma “dieta do término do namoro” pode soar como uma boa ideia – muitas vezes, pensamos em buscar o nosso melhor como uma maneira de se vingar de uma ex – mas isso pode facilmente se tornar uma maneira de se punir, reforçando sentimentos de rejeição – sem falar na possibilidade dessa atitude desenvolver uma relação insalubre com a comida.

Em vez de restringir calorias, coma alimentos nutritivos e integrais, ricos em fibras, proteínas e nutrientes para melhorar seu humor e energia. Uma dieta balanceada com abundância de frutas frescas, verduras e superalimentos para combater o estresse pode ajudar a neutralizar o estresse fisiológico do rompimento, diz Meyers.

Outra coisa importante, observa Meyers, é evitar comer sem pensar e tentar não transformar a comida em um mecanismo de proteção. Não se preocupe em ceder um pouco, mas tente não exagerar na muita comida, pois os alimentos ricos em gordura, açúcar e sal podem realmente contribuir para níveis mais altos do hormônio do estresse, o cortisol.

Coloque seu corpo em movimento

Liberar endorfinas pelo exercício cardio é frequentemente prescrito como forma de superar o término de um namoro – e por um bom motivo: correr pode reduzir os níveis de stress, melhorar o funcionamento cognitivo e o humor – além de proporcionar uma distração saudável de suas preocupações. Mesmo que o exercício seja a última coisa que você queira fazer, o ato de simplesmente sair de sua cabeça e concentrar sua atenção em seu corpo pode ser útil.

“Depois de um rompimento, tendemos a querer nos isolar e, com isso, nos sentimos mal em relação a nós mesmos”, diz Meyers. “Então, sair e se mexer é realmente essencial, porque é quase o oposto do que temos vontade de fazer.”

Mas tenha cuidado com o excesso de exercício: como comer demais ou fazer dieta excessiva, o exercício pode se tornar um comportamento compulsivo. Seja ativo de uma maneira que você goste e que não pareça um castigo, faça uma corrida matinal na rua, uma luta ou pratique musculação, mas se mexa.

Lembre-se de todas as grandes coisas em sua vida

“É tão fácil ver a perda como tudo que importa e, em seguida, começa a sobrecarregar o que há de bom na sua vida”, diz Meyers.

Términos de namoro dolorosos podem obscurecer seu pensamento, de modo que é quase impossível olhar além dos sentimentos imediatos de dor e perda. Você pode ter dificuldade em lembrar de todas as coisas que aprecia porque está focado no negativo. Praticar gratidão pode ajudar a nivelar o seu humor e fazer com que você volte a ter uma mentalidade mais positiva. Estudos mostraram que listar as coisas pelas quais você é grato pode aumentar seu bem-estar e iluminar sua visão da vida.

Meyers sugere manter uma lista de gratidão para ajudar a voltar sua atenção para o positivo. Você pode inicialmente ter que se forçar a pensar em coisas pelas quais você é grato, mas ao repetir o processo, o ruim não será mais tão importante.

Faça coisas que ama

Depois de um rompimento ruim, é difícil ficar empolgado com as coisas que você amava antes da separação – mas a única maneira de começar a se divertir novamente é forçar a si mesmo a sair e fazer isso de qualquer maneira. Seja legal com você e se dê algo que faça você se sentir bem, seja uma xícara de café com um amigo ou uma cerveja com a família. O autocuidado é essencial para o processo de cura, e fazer as coisas que fazem você sorrir pode ajudá-lo a se curar, diz Meyers.

Tente ir ao cinema ou convide seus amigos para uma jogar video game na sua casa: foi demonstrado que o riso aumenta o humor e melhora a saúde geral, e o apoio de seus amigos ajudará a aliviar sentimentos de solidão e isolamento.

“O riso nos ajuda a acelerar a cura, tanto emocional quanto fisicamente”, diz Meyers.

Não fique obcecado demais

Ficar obcecado é uma reação natural ao fim de um relacionamento – mas apenas por muito tempo. A maioria de nós teve que lidar com um amigo que não pode falar sobre nada a não ser sua ex por meses após o rompimento, e isso não é legal. Você não quer chegar ao ponto em que seus melhores amigos tenham que organizar uma intervenção para tirá-lo do sofá. Para superar a fase de “constante agonia”, Meyers recomenda colocar-se em uma “dieta de obsessão”. Ela explica: você pode ficar obcecado por apenas cinco minutos diários. Depois, pare!

Na semana seguinte, reduza o tempo para quatro minutos, depois para três minutos e assim por diante.

“Isso é cientificamente comprovado”, diz Meyers. “Se você está tentando quebrar o hábito de pensar na sua ex, dar a si mesmo cinco minutos por dia ajuda você a perceber que pode controlar seu pensamento. É uma maneira de canalizar o desejo e também sentir o senso de controle.”

Por outro lado, se você é o tipo de cara que não consegue falar e expressar seus sentimentos, tente o contrário: por pelo menos cinco minutos diários, converse com alguém sobre o que você está sentido e, aos poucos, tente aumentar esse tempo.

Ajude outras pessoas

Realizar atos de bondade melhora o bem-estar e ajuda a aliviar a depressão, sabia? Retribuir pode ser uma maneira poderosa de canalizar o amor, como diz Meyers, que anteriormente era direcionado para o relacionamento.

“Ajude os outros de alguma forma porque isso lhe dá uma sensação de poder e também tira o gelo do seu coração”, diz ela.

Pronto, com essas dicas você certamente vai conseguir lidar melhor com o fim de um namoro!

 

 

Maria Confort



Confira os Últimos Artigos


Compartilhar