O Rio Branco

Hoje é 22 de Setembro de 2018

Missão cumprida

Por Artigo do Narciso

10 de Abril de 2018 às 09:40:29

Com inequívoca satisfação a Globo News exibiu em sua tela a seguinte expressão: “Lula está preso”.

         Dizem que a jabuticabeira é uma árvore que só existe no Brasil. Se sim ou se não o fato é: tudo que nasce, cresce e produz em solo brasileiro, de pronto, passa a ser denominado de jabuticaba. Entre as variedades de nossas jabuticabeiras, de nenhuma delas, dos seus galhos, costumam pender tantos frutos exóticos quanto os produzidos pela nossa grande imprensa. Digo da nossa grande imprensa porque não é qualquer emissora de rádio ou de televisão, menos ainda, de qualquer revista ou jornal que botam a referida fruta.

         Jabuticabeira por excelência, ao longo dos seus 50 anos de vida o Grupo Globo de Comunicações já produziu os mais inimagináveis frutos, diria até, as mais esquisitas espécies de jabuticabas, e ainda por cima, favorecido com o monopólio dos nossos meios de comunicação, inclusive por aqueles que, por incrível que possa parecer, são derivados de concessões públicas, a exemplo das emissoras de rádio e televisão.

         Lamentavelmente, isto só vem acontecendo dada a ausência de um marco regulatório sobre o funcionamento dos nossos meios de comunicação, e em razão de sua ausência, de avanços em avanços, e sempre seguindo a máxima “quem tem poder costuma abusar deles, o Grupo Globo se transformou nisto que está aí: mais poderoso que os nossos próprios poderes instituídos.

         Bastaria uma análise do que aconteceu no nosso país, no último vinteno, para chegarmos à seguinte conclusão: os irmãos Marinhos – Roberto, João e José – formam um trio mais poderoso que a tríade sugerida por Montesquieu, ou seja, composta pelos nossos poderes legislativos, executivo e judiciário.  Para tanto, basta que analisemos os estragos que seus exércitos de jornalistas já produziram nos nossos poderes - legislativo e executivo - e os estragos que poderão provocar, se é que já não está provocando, no nosso próprio poder judiciário. Quem tem assistido as últimas seções do nosso STF-Supremo Tribunal Federal por certo, há de concordar comigo.

         A prisão do ex-presidente Lula, por exemplo, foi a mais inequívoca demonstração de força do Grupo Globo, até porque, não fosse o exagerado apoio do referido grupo, a própria Operação Lava-Jato não teria chegado aonde chegou. Diria mais, o impeachment da presidente Dilma Rousseff não teria existido e o governo do presidente Michel Temer se transformado no mais fraco presidente de toda a nossa história republicana.  Não sou petista e nem lulista e nem votaria em Lula caso ele viesse ser candidato a presidência da República, mas na minha avaliação, por dever de justiça, o Grupo Globo transformou o ex-presidente Lula num preso político.

         Do que resultará a prisão do ex-presidente Lula, por enquanto, o troféu mais desejado pelo Grupo Globo de Comunicação, só o tempo irá dizer, até porque, segundo a história, os líderes políticos costumam crescer quando são presos, isto porque, as grades não aprisionam as suas idéias. 



Confira os Últimos Artigos


Compartilhar