O Rio Branco

Hoje é 20 de Novembro de 2017

Má alimentada

Por Artigo do Narciso

02 de Outubro de 2017 às 09:49:46

A nossa, e qualquer opinião pública, se alimenta das opiniões publicadas, sejam más ou boas. 

O baixo astral passou a predominar no nosso país, e de forma perigosa e contagiante. Em razão disto, cada vez mais, menos  brasileiros dizem-se satisfeitos com suas vidas, e como conseqüência, a quantidade dos insatisfeitos, muitos deles já elevados a condição de indignados, continua crescendo e de forma exponencial.   

Para piorar, a nossa imprensa, particularmente, os veículos de comunicação de maiores audiências, em particular, o poderosíssimo sistema Globo de comunicação, não perdem uma só oportunidade para divulgar as nossas vicissitudes. Pior ainda: as nossas mazelas são veiculadas, caprichosamente, de forma extremamente sensacionalista. Em síntese: já há bastante tempo a nossa opinião pública vem sendo empanturrada de más notícias, portanto, submetida a superdoses de energia negativa.   

Onde quer que se esteja ou se vá, só ouvimos falar coisas do tipo: corrupção, desemprego, assassinatos, serviços públicos de péssima qualidade ou qualquer outra desgraça que tenha potencial de ampliar os nossos recorrentes espetáculos midiáticos, preferencialmente, se ao fim e ao cabo de suas longevas e repetitivas reportagens a nossa classe política for responsabilizada. Tudo está nos levando a crer que, nós brasileiros, infelizmente, perdemos a capacidade de fazer coisas capazes de produzir boas notícias.

  Que a nossa classe política, em sua grande maioria, vem se comportando muitíssimo mal, seja por ter feito e continuar fazendo o que não deveria, seja por não ter feito e nem querer fazer o que deveria, e disto resultou na sua desaprovação, a maior de toda a nossa história republicana, nada a se contestar.

Combatê-la visando corrigi-la, sim, mas nunca e   propositadamente visando criminalizá-la, até porque, em isto acontecendo, seguramente, a alternativa será ainda pior, no caso, o sacrifício da nossa já bastante frágil e judiada democracia, pois o que dela restar será tomada de assalto pelos falsos moralistas, e os ainda mais falsos, os auto-proclamados salvadores da pátria. Vejamos; .        O atual prefeito de São Paulo, João Dória, se elegeu metendo o relho nos políticos e dizendo não político, entretanto, tem posto em prática o que de pior já existia na nossa atividade política. O próprio governador de São Paulo, Geraldo Alckmin já deve ter se arrependido do monstro que criou, até porque, ninguém melhor que a sua cria para confirmar a máxima: na nossa atividade política, não raro, a criatura acaba se voltando contra seu próprio criador.

Quanto à alternativa, Jair Bolsonaro, pior ainda, até porque, ao fazer da nossa classe política seu saco de pancadas, as chances dele chegar ao segundo turno na disputa presidencial de 2018 já não causariam maiores surpresas.

Criminalizar os políticos que devam ser criminalizados, tudo bem, porém, criminalizar a política é o que de pior poderá acontecer.

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Confira os Últimos Artigos


Compartilhar