Colunistas

Humildade e a simplicidade fazem a diferença

Governador Gladson Cameli tem defeitos como qualquer outro ser humano. Mas ao mesmo tempo, tem qualidades que poucos políticos têm. Ele não guarda mágoas e tampouco rancores. Não por acaso, tem distribuído cargos aos que, historicamente,  promoveram ataques a ele e a membros de sua família. Quem tiver dúvida, basta rever arquivos de jornais e as redes sociais e conferir o Diário Oficial.

Há menos de dois meses o governador recebeu, em seu gabinete, o presidente da Federação do Comércio do Acre (Fecomércio), empresário Leandro Domingos, um dos responsáveis pela derrota do governo na disputa pelo controle do Serviço de Apoio à Pequena e Microempresa do Acre (Sebrae-AC). Há mais de 20 anos, o Sebrae tem sido controlado por partidos de esquerda.  No governo Jorge Viana,por exemplo, o Sebrae atuou como uma espécie de secretaria estadual, tão forte era a simbiose com o governo.

Na semana passada, precisamente, na manhã de sexta-feira, 24, o governador recebeu, na “casa azulada”, o presidente da Federação Indústrias do Estado do Acre (Fieac), empresário José Adriano, que derrotou, recentemente, a candidata do governo na disputa pelo Sistema Fieac, empresária Adelaide Fátima.

No início deste mês, a Fieac produziu e veiculou, nos meios de comunicação do Acre, um vídeo, no qual faz a defesa do setor empresarial, notadamente o industrial. e questiona o governo estadual. Na semana decisiva da eleição na Fieac, Adriano acusou membros do governo de suborno e extorsão. O encontro de sexta-feira, ao que tudo indica serviu para aparar arestas entre governo e empresários. A humildade e a simplicidade do governador foram fundamentais ao acordo de paz.

Sonho de Adriano

Presidente da Fieac, empresário José Adriano havia externado seu desejo de ser candidato a vice-prefeito de Rio Branco pela Frente Popular, Em 2018, ele foi candidato a deputado federal pelo PDT, que era da extinta FPA.

Mudança de plano

Com a derrota do PT e o fim da Frente Popular do Acre (FPA), os plano de Adriano podem mudar.Ele foi convidado a ingressar no MDB de Flaviano Melo e pode assinar ficha a qualquer momento.

Modernização

Após a a aprovação da reforma administrativa pela base na Assembleia Legislativa, o governador Gladson Cameli (PP) quer modernizar a articulação política do Palácio Rio Branco e os setores que funcionam no Gabinete Civil.

Hostilizado

Secretário-chefe do Gabinete Civil, advogado  Ribamar Trindade,  homem de confiança do governador, está sendo hostilizado  e acusado  como o grande responsável pela não geração de emprego e renda, no primeiro quadrimestre do ano.

Murro na mesa

Sufocado pelas pressões do setores comercial e industrial, e críticas da imprensa, Gladson Cameli, segundo informações, bateu na mesa e exigiu, antes de viajar a Porto Velho (RO), a desburocratização e o aperfeiçoamento da equipe.

Mudança

Ainda segundo informações, haverá mudança no Gabinete  Civil. O governador quer mudar para melhorar e resolver problemas estruturais e tornar sua gestão mais dinâmica e eficiente.

Ombo a ombro

 O governador quer a operação "Ombro a Ombro" mais rápida  eficiente. Há 15 dias, ele deu um “puxão de orelha” , pela rádio Aldeia-FM,  no diretor-geral do Departamento de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre), engenheiro civil Ítalo Medeiros.

R$ 96 milhões

O governo estadual pretende investir R$ 96 milhões em ramais em todo o Estado. As obras poderão ser executadas em parceria com prefeituras e o governo federal, por meio do Incra.

Diário Oficial

Governador Gladson Cameli publicou nesta  segunda-feira, 27, no Diário Oficial do Estado, as alterações propostas pela reforma administrativa aprovada na última semana pelos deputados estaduais.

Novidades

A criação de dez cargos de secretários adjuntos , os aumento no número de diretores que passa de 40 para 60  e de chefes de departamento que salta de 88 para 120, eis as principais  mudanças.

Mais CECs

Os cargos em comissão, conhecidas como CEC’s, aumentam  de 900 para 1.350, com salários que variam de R$ 1.500 até 7.100 reais. Agora, o governo poderá reestruturar as secretarias e acalmar os ânimos dos deputados na Assembleia Legislativa. 

Assistente social Claire Cameli deve ser nomeada, nos próximos dias, como secretária de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (SEASDHM).  Prima do governador Gladson Cameli (PP), ela é filha do ex-governador Orleir Cameli e trabalha na área há algum tempo. Por isso, conhece bem os problemas e pode ajudar o governo a resolver os descasos sociais na capital e interior.

PANORÂMICAS

# Prefeito de Poto Acre, Bené Damasceno (Pros) pode mudar de partido nos próximos dias.

# Ele tem recebido convite de vários partidos, entre os quais o PSD do senador Sérgio Petecão.

# A extinção da Secretaria de Polícia Civil foi provocada pelos próprios delegados.

# Cerca de um mês antes de tomar a decisão, o governador tentou resolver o caso da melhor forma possível.

# Com a extinção da referida secretaria, volta aos tempos da Diretor de Polícia Civil, vinculada à Secretaria de Segurança Pública (SSP).

# Claro que os delegado ainda não engoliram a ideia de serem comandados por um coronel da Polícia Militar.

# O secretário de Segurança Pública é o coronel-PM, Paulo César.

# Instituto Dom Moacyr, que foi extinto na antiga reforma, volta com um novo nome.

# Agora chama-se: Instituto Estadual de Educação Profissional e Tecnológica (IEPTEC).

# Um iluminado botou na cabela do governador que o instituto tinha que ser extinto.

# Tal falto gerou prejuízo moral e financeiro ao governo, sem falar no remendo desgaste político.

# Um bom-dia ao presidente da Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), Walter Luiz, o Waltinho, leitor assíduo desta coluna.

Artigos Publicados

Agora o ano, enfim, começa pra valer!

Governador defende menos burocracia na Suframa