Colunistas

Mais politica e menos politicagem

Detesto politicagem, mas sempre gostei de política. Não por acaso, sou colunista há 30 anos. Politica é arte e ao mesmo tempo ciência. Os grandes  usam a política como ciência de organização, direção e administração de cidade, estado e nação. Por tanto, que é politico tem mais é que praticar politica todo dia, toda hora.

Mas como tudo tem seus limites, quando os líderes extrapolam o campo da política, deixam de fazer algo nobre para praticar politicagem. E politicagem nada mais é do que política de interesses pessoais, de troca de favores, ou de realizações insignificantes e de compadrio. Politicagem foi, é e sempre será algo profundamente nocivo aos interesses populares.

Portanto, o que temos visto nos últimos dias é muita politicagem. O Acre enfrentando dificuldades de toda ordem e o que temos visto é gente se reunindo para pensando nas próximas eleições. Tal ato é feio para quem está fora do poder, que expressa desespero para voltar ou chegar a qualquer custo ao poder. Aos que estão no comando é ainda amais deselegante, pois revela falta de ética e respeito para com a sociedade.

Nesse sentido, tanto o governador Gladson Cameli, quanto a prefeita Socorro Neri, têm o dever e a obrigação de conter seus aliados e não,permitir que a politicagem tirem da pauta assunto muito mais relevantes ao nosso povo e nossa gente, como conter as queimadas, evitar prejuízos no campo e na cidade e cuidar da saúde da população, além e oferecer mais segurança e emprego aos milhares de acreanos desempregados.

Bolsonaro e governadores

Residente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) se reúne nesta-feira, em Brasília, com os  governadores da Amazônia Legal. Os governadores solicitaram reunião urgentemente para tratar do combate a focos de incêndio na floresta.

Ação permanente

Um dos pedidos dos governadores é que o governo federal estabeleça uma agenda permanente de proteção, conservação e desenvolvimento sustentável da Amazônia.

Coronelização

Prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro (PP) seguiu o exemplo do governador Gladson Cameli, também do mesmo partido e vão adotar a camada “coronelização” no sistema municipal de saúde.

Dito e certo

Oficialmente, o prefeito ainda não falou sobre o assunto, mas um coronel do Exército da esteve na cidade e se reuniu com  profissionais colhendo informações, o caso é tido como dito e certo.

Diferente

Pessoal,ente, sempre gostei do estilo dos militares. Normalmente, são eficientes e adoam postura moralizadora. Mas na saúde é tudo bem diferente. Precisa haver ação humanitária e mais compreensão.

Não deu certo

P processo de coronelização não deu certo no sistema estadual de saúde. Os servidores detestam a secretária Mônica Feres. Se não deu certo na Sesacre, dificilmente será diferente na Prefeitura de Cruzeiro do Sul.  

Realista

“Não há nada de anormal em relação aos anos anteriores. A diferença é que nosso governo nada é escondido. A fumaça é do fogo daqui. Em governos anteriores, diziam que a fumaça vinha de outros lugares”, do governador Gladson Cameli (PP).

Extrapolou

Vereador João Marcos (MDB) sugere ao Presidente Jair Bolsonaro e ao governador Gladson Cameli que adote medidas no sentido de exitar que petistas e comunistas incendeiem a floresta. O parlamentar  jogou pesado demais.

Sensacionalismo

Segundo o vereador, como a esquerda não está mais no poder, as notícias são amplificadas causando um grande sensacionalismo no mundo todo. Diz ainda que os partidos de esquerda querem usar as queimadas para derrubar o Presidente Jair Bolsonaro.

Oportunista

O líder da prefeita, vereador Rodrigo Forneck (PT), afirma que o discurso de João Marcos beira ao absurdo. “Esse é um discurso fácil e oportunista quando as eleições se aproxima”, afirmou o petista.

Quatro gatos pingados

Ambientalistas, esquerdistas, petistas, comunistas, bogueiros e ongueiros  promoveram ato publico na tarde de domingo,25, no centro de Rio Branco. Fizeram maior alarde, mas  o evento reuniu quatro gatos pingados.

#  Fundada no dia 25 de agosto de de 1944, a Rádio Difusora Acreana (RDA), também conhecida como “A Voz das Selvas” completou, neste domingo 75 anos, de relevantes serviços prestados ao Acre, notadamente à nossa comunicação social. À poca da fundação da RDA, o Acre ainda era Território Federal e tinha como governador Silvestre Gomes, puco conhecido em nossa história. Ele antecedeu Oscar Passos e foi sucedido por Guiomard Santos, estes bem mais conhecidos. O Brasil era governador pelo Estado Novo de Getúlio Vargas.   A RDA é mais antiga que o Acre Estado, que completou 50 anos.

 PANORÂMICAS

# Deputado Edvaldo Magalhães (PC do B) admite que o partido pode conversar com o MDB sobre a disputa eleitoral de 2020.

# Já deputado Roberto Duarte (MDB) afirma que não há possibilidade de o MDB se juntar aos comunista.

# Vale lembrar que, em 1996, o PC do B rompeu com o PT e ajudou o prefeito Mauri Sérgio (MDB) vencer a disputa pela Prefeitura de Rio Branco.

# Dois anos depois, os comunistas voltaram a se entender com os petistas, mas houve ruptura parcial.

# Prefeita Socorro Neri (PSB) já deixou bem claro que não vai falar sobre eleição este ano.

# Ela diz que é hora de trabalhar para resolver os principais problemas de Rio Branco e amenizar o sofrimento da população.

# Diretor-geral da Rádio Difusora Acreana (RDA), jornalista e radialista Raimundo Fernandes provou, outra vez que é bom gestor.

# Em 1995, no governo Orleir Cameli, ele mudou a cara da rádio e valorizou os servidores da emissora.

# Agora, 24 anos depois, ele repete o feito, mesmo sem as mesmas condições.

# Governador Gladson Cameli gravou vídeo sobre as atividades previstas para esta semana.

# Um bom dia aos dirigentes e funcionários da Rádio Difusora Acreana, que completa 75 anos de bos serviços prestados ao povo acreano.

Artigos Publicados