Colunistas

Gladson Cameli determina o fim da festa baiana em terras acreanas

Ao fim a tarde do dia 26 de setembro de 2018, na chegada da caminhada da então oposição à esplanada do Palácio Rio Branco, o candidato ao governo do Acre, então senador Gladson Cameli (PP) falou em alto e bom som para os petistas, sobretudo, os marqueteiros, arrumarem suas trouxas, pois a mamata estava chegando ao fim. Os marqueteiros são baiano, chegaram ao Acre em junho de 1.994 e não mais voltaram a Salvador.

Quem conhece bem o governador sabe que esse tipo de comportamento não se encaixa bem ao seu estilo, que sempre foi muito calma e respeitoso aos adversários. No entanto, ele precisava de usar um comportamento mais enérgico para estimular a militância dos 11 partidos. Por isso, foi aplaudido por quase cinco minutos pelos mais de 12 mil seguidores.

Neste domingo,  menos de um ano depois, um dos marqueteiros do PT, dos governos petistas e da Frente Popular, David Sento-sé, usou as redes sociais para denunciar calote dos petistas. A bem da verdade, ele está sendo injusto e ingrato aos seus ex-aliados e ex-amigos. Quem tirou as mordomias dele e do outro sócio não foi o PT e tampouco Marcus Alexandre e Ney Amorim, mas sim o governador Gladson Cameli (PP). Ele prometeu e fez.

Se Marcus Alexandre fosse governador e Ney Amorim senador, os marqueteiros teriam continuado abocanhando 20% das gordas verbas publicitárias do governo. Os petistas gostavam de gastar dinheiro com publicidade. Não por acaso, os marqueteiros chegaram ao Acre pobres e hoje moram em mansões e desfilam de carrões. Coincidência, ou não, quem contratou a dupla baiana foi o então candidato ao governo, Orleir Cameli, em 1994.  Pois bem, 24 anos depois o sobrinho de Gladson, sobrinho de Orleir, acaba com a festa baiana em terras acreanas.

Mais uma vez

Pela intervenção do Ministério Público, mais uma vez o governo estadual não cumpriu as normas estabelecidas em lei. Por isso, terá que refazer tudo para evitar sofrer possíveis penalidades.

Recomendação

A recomendação foi publicada pela Promotora do Myrna Teixeira Mendoza, da 1ª Promotoria de Justiça Especializada de Defesa do Patrimônio Público, Fiscalização das Fundações e Entidades de Interesse Social.

Explicação

Diante de alguns atos administrativos revogados, ou temos excesso de elo por parte do Ministério Público ou o governo precisa mudar seus assessores jurídicos. Nunca se viu tantas revogações.

Apenas dois

Governo alardeou no fim do mês passado que cabeças iriam rolar após a Expoacre-2019. No entanto, até o momento, sobrou apenas para o o doutor Weber Lima, que foi exonerado da direção geral do Pronto Socorro e para o presidente da Fundacre, doutor Lúcio Brasil..

Insônias

Claro que é visível no semblante dos secretários sinais que quem não consegue dormir bem. O alarde do governo deixou secretários, diretores e chefes setor com profunda insônia.

Explicação

Secretaria Estadual de Educação deve uma explicação mais convincente sobre a onda de demissões e professores e fechamento de salas de aulas. Se não havia recursos para pagar, por que promoveram processo seletivo?

Projeto

Projeto de lei apresentado, nesta terça-feira,  institui, nas Escolas Públicas do Acre, a realização de seminários, palestras, cursos e/ou atividades correlatas de conhecimentos sobre Direito Constitucional e Direito do Consumidor.

Autoria

O projeto foi apresentado pelo deputado Roberto Duarte Junior (MDB). Segundo ele,   cabe à Secretaria Estadual de Educação a definição da metodologia de introdução dessas atividades no currículo escolar.

Revogação

Ministério Público Estadual recomendou e o governo acatou. Por isso, as promoções de agentes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Acre foram revogadas nesta terça-feira, 20.

Desgastes

São fatos desta natureza que geram desgastes ao governo que começa a conquistar a confiança da população. Ao que parece alguns gestões devem ter lido o livro: “Para quê simplificar, se pode complicar...”. 

# Prefeita Socorro Neri assinou nesta terça-feira, 20, ordens de serviço para que o trabalho de manutenção de iluminação pública em praças, rotatórias e vias públicas. Dez caminhonetas e um caminhão elevatório foram adquiridos pela Prefeitura de Rio Branco, por meio dos recursos da Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública (Cosipe), vão permitir um aumento de 100% no número de equipes que fazem o serviço de manutenção.

Socorro Neri também lembrou que a ação de hoje vai ao encontro do programa de eficientização energética no valor de R$ 3,4 milhões assinado com o Grupo Energisa em maio para substituição das lâmpadas de vapor de sódio por lâmpadas de led nas principais avenidas e pontos turísticos da cidade.

PANORÂMICAS

# Presidente da Fundhacre, doutor Lúcio Brasil não foi demitido por incompetência, nem por indecência, mas sim por pura ingerência.

# A ingerência é as secretária de Saúde, Mônica Feres, que pensa que manda mais do que o governador.

# A demissão de Lúcio estava prevista. A saída dele era uma das condicionais apresentadas por Mônica ao  projetada como secretária.

# Quando ela desembarcou em solo acreano, vinda de Brasília já estava determinada a se livrar dos diretores da Sesacre da Fundhacre.

# Ao fim da tarde desta  terça-feira, Lúcio foi chamado ao gabinete do governador e recebeu o comunicado de sua saída.

# Lúcio ainda esteve a oportunidade de pedir demissão, mas preferiu ser demitido.

# Lúcio será substituído por um coronel indicado pelo marido da secretária, que também é coronel do Exército.

# Aliás, o marido de Monica estava coado para assumir asuperintendência regional do Incra.

# Mas a deputada federal Mara Rocha (PSDB-AC) consegui reverter o quadro e indicar o advogado Sérgio Bayum.

# Na Sesacre e na Fundhacre nenhum funcionário suporta, sequer, ouvir falar o nome de Mônica.

# De médico ao pessoal da limpeza passando por técnicos de enfermagem e de laboratório.

# Se o quadro não mudar, a secretária não vai ter ambiente para trabalhar.

# Claro que outros cargos importantes na Fundhacre terão novos ocupantes ainda esta semana.

# O caso deverá ter repercussão na sessão desta quarta-feira, na Assembleia Legislativa.

# Um bom dia novo superintendente do Incra, no Acre, advogado Sérgio Bayum, leitor assíduo desta coluna.

 

Artigos Publicados

Governador convida poderes para reunião sobre LDO