Colunistas

Bestene repercute demissão de Lúcio Brasil

Antonio Muniz

 A demissão do presidente da Fundação Hospitalar do Acre (Fundhacre), ocorrida na tarde desta terça-feira, teve repercussão no dia seguinte nesta quarta-feira, no plenário da Assembleia Legislativa, por meio do deputado José Bestene (PP).

 Segundo mesmo sem o devido apoio por parte da nova secretária de Saúde, Mônica Feres, Lúcio consegui fazer bom trabalho na Fundhacre e correspondia aexpectativa da maioria das pessoas que procuram a Fundhacre para fazer tratamento em diversos setores da medicina.

Bestene usou a tribuna da Aleac para desabafar a respeito dos últimos acontecimentos na Sistema de Saúde.  Demonstrando descontentamento, o parlamentar afirmou que não “manda na Saúde”, como alguns setores da imprensa insinuam.

 “Quanto a mudança na Fundação Hospitalar, a gente sente que tinha muitos setores da saúde que funcionava, que recebia elogio de todas as partes, do hospital que voltou a fazer os transplantes, voltou a fazer as cirurgias eletivas, sem filas”, afirmou.

 O deputado afirmou que  não sabe o motivo das mudanças.”Eu acho quem deve colocar isso para a população é próprio governador Gladson Cameli”, disse odeputado, externando contrariedade em relação a decisão.

 O parlamentar revelou que “nunca mandou na saúde”. “Por diversas vezes eu fui a imprensa dizer que a indicação do Alysson para a saúde foi pessoal (do governador) que foi pessoal também a demissão dele.

Segundo Bestene, muitos dos que andavam ao lado de Alysson não falaram a verdade, mesmo sabendo que iria haver  mudança, pois essa secretária já estava no Acre há dias andando no Pronto-Socorro e circulando nas UPAs e não tiveram a coragem de avisá-lo

O deputado espera que as mudanças a nunciadas possam surtir efeitos positivos e que os problemas na saúde sejam, enfim, resolvidos. Segundo Bestene no início do governo se tivesse sido convidado assumiria a Sesacre, mas agora não vê mais clima para isso.

Quanto ao doutor Lúcio Brasil, seu correligionário e amigo pessoal, Bestene afirmou que ele fez bom trabalho como presidente da Fundhacre, tanto que era o único órgão dos sistema de saúde que ainda funcionava e contento, pesar das dificuldades.  

Bestene afirmou que  Lúcio Brasil, um cirurgião especialista em cirurgia e traumatologia buco-maxilio-facial,vai continuar sua vida como profissional do sistema de saúde pública e suas atividades particulares.

“Ele vai voltar tranquilamente para a função dele como profissional que tem feito tantas pessoas sorrirem. As vezes eu leio assim as colunas, algumas pessoas com maldade sobre a militarização da saúde”, disse Bestene, destacando que o Acre tem grande profissionais para gerir a saúde.

Pode ser candidato

A exemplo do deputado Roberto Duarte, pré-candidato a prefeito de Rio Branco pelo MDB, Bestene afirmou que estuda a possibilidade de lançar sua pré-candidatura à Prefeitura de Rio Branco pelo PP.

“Se fala muito nessa questão de 2020, eu tô repensando isso e colocar meu nome para o partido apreciar. A gente tem conhecimento da capital, tem conhecimento de gerir porque não?”, disse.

Artigos Publicados

Governador convida poderes para reunião sobre LDO