Colunistas

Incrível

O presidente Jair Bolsonaro erra toda vez que avança e só acerta quando recua dos seus próprios erros.  
  
Pindaro, um dos mais celebrados poetas gregos, sempre que se reportava aos príncipes, como à época assim eram denominados os detentores poder, assim se determinava: quem quer vencer um obstáculo deve armar-se da força do leão e a prudência da serpente. Aí veio Maquiavel e muito oportunamente acresceu a astúcia da raposa. E por que a astúcia da raposa? Para não cair em armadilhas.  

O presidente Jair Bolsonaro vem demonstrando que não é prudente, que não sabe usa a força e não tem a astúcia da raposa. Vide as armadilhas nas quais vem caindo.   

Fosse do tipo “stop and go”, embora não fosse o desejável, ainda assim não estaria, na plenitude de sua lua de mel com o poder, assistindo a sua popularidade em queda livre. Digo mais: enquanto ele não mandar os seus filhos calarem suas bocas, enquanto ele não se afastar, em definitivo, do bufão da Virgínia e, sobretudo, enquanto ele não contiver as suas incontinências verbais, jamais conseguirá reverter à tragédia que já está sendo anunciada e num estágio já bastante avançado.       

Augusto Cury, assim se expressou: “uma pessoa inteligente aprende com seus próprios erros e uma pessoa sábia aprende com os erros dos outros”. Lamentavelmente, o presidente Jair Bolsonaro não tem se revelado  inteligente e muito menos sábio, haja visto que, em menos de 100 dias da sua assunção à presidência, pela quantidade de erros que já cometeu, chega a nos dar a impressão que seu compromisso é com o erro.    

 Se ao nomear os ministros Ricardo Veléz Rodrigues e Ernesto Araujo, para ocuparem dois dos nossos mais importantes ministérios o presidente Jair Bolsonaro cometeu dois estupendos erros , em mantendo-os, após terem se revelado absolutamente incompetentes, significa persistir no erro.   

Em tempo algum, o nosso Ministério da Educação fora entregue a um sujeito tão despreparado, cheio de vícios e ideologicamente contaminado quanto o tal Ricardo Veléz Rodrigues. Idem em relação ao tal Ernesto Araujo, ministro das Relações Exteriores. São duas pessoas erradas colocada em lugares errados.  Detalhes: ambos foram indicados pelo seu guru Olavo de Carvalho, o tal bufão. 

Parece pilhéria, mas não é. A Ministra Damares Alves, encarregada de cuidar das questões das mulheres, das famílias e dos direitos humanos, já chegou a dizer que viu Jesus em cima de um pé de goiaba. Eu, particularmente, não acredito que no que ela disse ter visto, mas que  a sua declaração deva fazer parte do nosso febeapá, ou mais precisamente, do eterno festival de besteira que assola o nosso país, isto sim. , . 

Quanto aos seus filhos, bastaria que contribuíssem com seus silêncios, até porque, toda vez que abrem suas bocas tem provocado mais estragos ao governo que àqueles que prevíamos que fossem produzidos pelos seus mais ferrenhos adversários. 

Artigos Publicados

De mala e cuia

Publicidade opressiva

Inacreditável

Existe sim

Incrível