net-prf-enem_13-02-2014
 
 
 
 
You are here: Acre Escola em Tempo Integral está entre as principais ações educacionais de 2012
 
 

Escola em Tempo Integral está entre as principais ações educacionais de 2012

escola_integral_capa

Aumento de uma nova hora obrigatória no currículo do Ensino Médio

Investindo em ações que irão contribuir para o desenvolvimento educacional de qualidade no Acre, a Secretaria de Estado de Educação e Esporte (SEE) pretende continuar em 2012 a oferta de atividades que aumentem o interesse dos alunos pela escola e suas ofertas curriculares, contribuindo para que os bons índices continuem no estado, como demonstrados pelo resultado do Sistema Estadual de Avaliação da Aprendizagem Escolar (Seape), que apontou um avanço de 95% dos alunos da rede pública de ensino.

Entre estas ações, que incluem um Núcleo de Estudo de Línguas (NEL) no município de Cruzeiro do Sul para um número inicial de 300 alunos, está a implementação da primeira escola em tempo integral acreana, que trabalha com a proposta de atividades complementares em conjunto com a carga horária escolar normal, e o aumento de uma nova hora obrigatória no currículo do Ensino Médio.

A introdução de uma quinta hora obrigatória para os alunos de Ensino Médio, de acordo com o Secretário de Estado de Educação e Esporte, Daniel Zen, “não busca apenas ampliar a carga horária destes estudantes, e sim regulamentar adequadamente as atividades extracurriculares”. Com o aumento de uma hora, as 800 horas de aulas por ano em 200 dias passarão para cerca de 1.080 horas, somente para a etapa educacional do Ensino Médio.

A Educação Integral constitui carga horária extra em conjunto com as quatro horas diárias previstas na oferta escolar, somando mais 15 horas às 20 horas semanais da jornada regular da escola. A execução do ensino regular em conjunto com esta carga escolar extra será iniciada pela Escola de Ensino Fundamental Maria Chalub Leite, localizada no bairro Nova Estação.

Com um histórico de matrículas recebidas que podem chegar ao número de 400 alunos por ano, a Escola Maria Chalub Leite vai ter a jornada escolar de seus alunos aumentada graças às capacidades da escola, já que a aplicação da Educação Integral na rede pública de ensino do Estado ainda não é possível, pois muitas têm sua capacidade de alunos matriculados preenchida.

O diretor da instituição, Francisco Egberto, explica que a aplicação desta nova carga escolar “irá contribuir tanto para o desenvolvimento educacional dos alunos como para outras áreas de interesse dos próprios alunos, como as práticas esportivas e as atividades artísticas: dança, música, teatro, o que só auxilia na assimilação positiva do jovem em relação ao interesse escolar”.

O Secretário Daniel Zen enfatiza que é preciso explicar com bastante clareza a diferença entre educação integral e escola em tempo integral. “Não é preciso ter a escola em tempo integral para existir a Educação Integral. Devido às estruturas necessárias para a realização de uma escola em tempo integral, como espaços amplos, vestiários e aumento do número de professores, as atividades complementares podem ser realizadas em outras dependências físicas fora da escola, como ginásios e centros culturais, embora isso dificulte que se tenham todos os alunos de uma escola em tempo integral”.

Meta da escola em tempo integral

Expandir o tempo de interação do aluno aos assuntos referentes ao conhecimento não só do ambiente escolar, mas também de interesse próprio, que constituam um aprendizado agregado ao interesse pessoal, que é comprovadamente mais eficaz para uma aprendizagem de qualidade, é o principal objetivo da Educação Integral.

Josenir Calixto, diretor de Ensino da SEE, diz que somente disponibilizar o acesso ao conhecimento escolar não basta para que o aluno realmente esteja interagindo com o ambiente de aprendizado. "Deve-se estimular no ensino em tempo integral práticas que tenham fortes bases na cidadania aplicada na escola, assim como a educação profissional técnica de nível médio junto ao ensino médio regular. Quanto mais tempo na escola, menores são as chances de desperdício de tempo", declarou Josenir.

Mais educação

Contribuindo com os objetivos e expectativas das escolas que irão trabalhar com a Educação em Tempo Integral, o programa Mais Educação, iniciativa do Governo Federal que possui atuação no estado do Acre desde 2008, tem como prioridade contribuir para a formação integral de crianças, adolescentes e jovens através da ampliação de tempos e espaços educativos por meio de atividades nos mais variados campos, como Artes, Esporte e Lazer, Inclusão Digital, Saúde e Tecnologia de Aprendizagem e Convivência.

 De acordo com o coordenador do Mais Educação no Acre, Denison Braña, “por meio da promoção de experiências envolvendo a educação integral e da transformação da escola em um espaço público benéfico, que conta com parcerias externas à comunidade escolar, os estudantes só tem a ganhar com as horas extras de ensino”.

Para este ano, estão previstas para serem atendidas com o Programa Mais Educação 173 escolas de 16 municípios do Acre, sendo 88 escolas urbanas, 79 rurais e 6 indígenas, com um total de 33.500 alunos participantes do programa.

 




Veja também:


Comentar


Código de segurança
Atualizar

 
 
 
 
 
 
  • Opinião


Foto Antonio MunizAntonio Muniz

Panorama

Foto de Mathias NaganumaMathias Naganuma

Crônicas

Foto Narciso MendesNarciso Mendes

Artigos